Vereadora do PSB sugere CPI para investigar laboratórios que prestam serviços à PMJP

0

A vereadora Sandra Marrocos (PSB) deve apresentar na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), um pedido para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades na contratação do laboratório que tem como sócio o diretor do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) da Secretaria de Saúde da Prefeitura de João Pessoa, Frederico Cartaxo.

De acordo com Sandra, é preciso uma apuração do caso até porque envolve o sobrenome do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), destacando que não está acusando ninguém.

“Não estou acusando, mas estou dizendo que está estranho, isso precisa ser apurado. O diretor geral do Lacen ser sócio de uma empresa que presta serviço à prefeitura, inclusive, na área que ele atua para gerir que é a questão dos laboratórios, e através de uma dispensa de licitação, isso precisa ser averiguado. Além do mais, tem o sobrenome Cartaxo”, declarou.

Para a socialista, a CPI é a melhor ferramenta para apurar as irregularidades denunciadas ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), ressaltando que aposta que o presidente da CMJP, vereador Durval Ferreira (PP) não ficará contra a instauração da Comissão na Casa.

“Nenhuma ferramenta é mais apropriada para discutir a questão dos laboratórios, como uma CPI. A população de João Pessoa tem o direito de saber disso e a gente só pode ter de fato uma conclusão quando a CPI for instalada e os serviços forem feitos. Eu espero sinceramente conseguir as assinaturas necessárias para a instalação da CPI. Ele vai negar isso por quê? Negar uma CPI de algo tão grave, tão séria e  visível. Conhecendo Durval, que gosta da coisa séria, ele vai construir essa CPI junto comigo”, acrescentou.

Sobre o caso

Após denúncia formulada por Demócrito Medeiros de Oliveira ao TCE de que o diretor do Lacen, Frederico Cartaxo, recebeu mais de R$ 250 mil ao emplacar um contrato entre o Laboratório Walderedo Nunes, de sua propriedade, e a administração municipal. A parceria entre as instituições ocorreram por dispensa de licitação.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here