Vereador petista defende gestão do Trauminha

    0

    O vereador Bira (PT) rebateu, nesta quinta-feira (26), durante um aparte, na sessão ordinária da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), acusações feitas pelos vereadores de oposição. Os parlamentares Raoni Mendes (PDT), Lucas de Brito (DEM) e Renato Martins (PSB) se pronunciaram sobre o funcionamento do Hospital Ortotrauma Tarcísio de Miranda Burity, conhecido como Trauminha de Mangabeira, que é gerido pela Prefeitura da Capital.

    Segundo Bira, as afirmações feitas pelos parlamentares oposicionistas, após visita realizada na manhã desta quarta-feira (25), ao Trauminha, são infundadas e merecem uma discussão bem mais ampla e embasada. Para o petista, o que realmente acontece de problema, e que tem prejudicado o atendimento no Hospital, não é falta de abastecimento ou da qualidade no atendimento, mas a falta de diálogo e pactuação de ações entre a Rede de Saúde, o Município e o Estado, para que se reorganize o atendimento à grande demanda de pacientes.

    “Este é um debate muito mais complexo. Não é uma situação localizada de um hospital, mas precisa envolver toda a rede de urgência e emergência da Região Metropolitana da Capital e do Estado da Paraíba. É preciso haver uma repactuação dos gestores no sentido de que se tenha um grau maior de organização, e ao mesmo tempo, haver as contrapartidas necessárias por parte dos municípios em relação ao sistema de saúde”, comentou Bira.

    De acordo com o vereador, João Pessoa tem uma rede sobrecarregada e o Trauminha possui uma quantidade elevada de atendimentos. “Principalmente porque os hospitais estaduais da Capital e a Rede de Atenção à Saúde de outros municípios não conseguem atender seus usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Os hospitais estaduais, por consequência, não conseguem prestar esse mesmo tipo de atendimento como deveriam. Então, o Trauminha termina tendo que absorver a grande demanda desses pacientes diariamente”, afirmou.

    Ainda segundo Bira, diferente do que quer insinuar a bancada oposicionista na CMJP, liderada pelo vereador Raoni Mendes, o Trauminha realiza um grande volume de atendimento mensal à população.

    “Segundo os dados da própria Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por mês, o Trauminha realiza 15.600 atendimentos laboratoriais, 9.000 exames por imagem, 15.000 consultas, 1.181 pequenas cirurgias, uma média de 130 a 140 cirurgias semanais, atingindo a marca de 467 cirurgias no serviço só em janeiro, bem como 21.565 consultas realizadas em enfermaria no período”, detalhou Bira.

    O petista acrescentou que a oposição deveria, antes de criticar o atendimento do Trauminha, ver qual é a real contribuição do Estado e das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) no que diz a desafogar parte da demanda do Trauminha.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here