Vereador lamenta arquivamento da CPI da Lagoa, mas acredita em reviravolta

0

A oposição da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), não se conforma com o parecer anunciado pelo presidente da Casa, Durval Ferreira (PP), no último dia 06 de maio, que optou pelo indeferimento do pedido de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Lagoa, tendo como justificativa a falta de cumprimento de alguns requisitos previstos na Constituição Federal e no Regimento Interno da CMJP.

O vereador Lucas de Brito, acredita que a Justiça irá intervir na decisão devido a fragilidade dos argumentos de Durval e prevê uma reviravolta da CPI da Lagoa.

“Talvez a Justiça diga que não pode se envolver por ser uma matéria da Câmara, ela vai poder discutir se esses requisitos são legais ou não. Eu acredito que teremos uma reviravolta e a Justiça será favorável, acho que o poder judiciário vai determinar uma abertura diante da fragilidade de argumentos”, explicou.

Para Lucas, os requisitos mais importantes foram atendidos e, para ele, a decisão de Durval foi política para não desagradar nem o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) e nem a bancada de oposição da CMJP.

“Os requisitos mesmo que interessam que é 1/3 de vereadores, o fato determinante e a finalidade, que em outras casas legislativas que são mais importantes, foram preenchidos. Talvez tenha sido um despacho para não desagradar nenhum dos lados, estou fazendo uma leitura política agora, porque primeiro ele não abriu a CPI,  ai não desagrada o prefeito, por outro lado, pela fragilidade dos argumentos, também não desagradou tanto a oposição”afirmou.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here