Veja os preços: cara e para poucos, internet via satélite da Hughes é lançada no Brasil

0

Em evento nesta terça-feira (28), a Hughes, empresa norte-americana de telecomunicações e que opera no Brasil há algumas décadas, apresentou seu serviço de internet via satélite que irá estrear no Brasil na próxima sexta-feira (1). A empresa espera atingir regiões não atendidas pela banda larga convencional, principalmente porque seus produtos não são baratos e nem velozes.

Apesar da operadora afirmar que entrará em operação em 4 mil municípios inicialmente, incluindo toda a costa leste do país, fica claro que o objetivo não é competir nas capitais e nos grandes centros urbanos. A estratégia adotada consiste em oferecer uma nova opção para regiões atendidas apenas por internet via rádio (a qual geralmente não é barata), banda larga lenta, ou sem qualquer tipo de conexão.

Planos e preços

Para se ter ideia de como seria complicado competir com serviços como NET, Vivo Fibra e Live Tim, o plano residencial mais barato apresentado pela Hughes é o “10 Mega” e custa R$ 249,90 por mês. Ele oferece 10 Mbps de velocidade de download e conta com franquia mensal de 35 GB, sendo que 20 GB são reservados para a navegação das 0h às 7h. É preciso também arcar com a taxa de adesão que sai por R$ 359, e firmar um contrato de fidelidade por 12 meses.

Há ainda outros dois planos para clientes residenciais, o “15 Mega” (R$ 349,90 por mês) e o “20 Mega” (R$ 449,90 por mês) com velocidades de download em 15 e 20 Mbps e franquia mensal deles é de 50 e 65 GB respectivamente, sendo 20 e 25 GB disponíveis somente das 0h às 7h.  Ambos também necessitam do pagamento da taxa de adesão e contrato de fidelidade.

Já os planos empresariais começam com 15 Mbps de velocidade e franquia de 40 GB (20 GB das 0h às 7h) custando R$ 459,90 por mês. O intermediário dá direito à 60 GB de franquia (sendo 30 GB após às 0h) e velocidade de 20 Mbps por R$ 659,90. O pacote mais rápido, por sua vez, custa R$ 859,90 por mês e oferece 25 Mbps de velocidade de download e 80 GB de franquia (sendo 40 GB após às 0h). Todos têm taxa de adesão única no valor de R$ 469 e contrato de fidelidade de 24 meses.

Franquia limitada

Como você já deve ter percebido, um dos pontos que chama a atenção nos pacotes oferecidos – além do preço salgado – é a pouca franquia mensal e que é dividida entre os períodos das 8h às 0h e das 0h às 7h. Depois de ultrapassada, a velocidade é reduzida para até 500 Kbps. Quem quiser manter a velocidade contratada, contudo, pode adquirir um pacote de dados adicional de 1 GB por R$ 29,90.

Questionado sobre a baixa franquia e as manifestações de órgãos como o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) e a Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor sobre a limitação da internet banda larga fixa, o presidente da Hughes no Brasil, Rafael Guimarães afirmou que as franquias hoje são indispensáveis para o serviço que oferece. “Se não tiver franquia, vira ‘terra de ninguém’. O limite é necessário”.

O executivo ainda afirmou que a quantidade de gigabytes ofertada nas franquias foi baseada em estudos de mercado realizados nos Estados Unidos, onde a companhia já opera há alguns anos no serviço de internet via satélite. Quem quiser mais informações sobre o serviço de internet via satélite da Hughes, pode acessar o site oficial da empresa. As informações são do site Olhar Digital.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: redacao@paraibaja.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here