Treze recorre ao ‘tapetão’ para ficar com a vaga no Botafogo na Série C

    0

    O julgamento do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) desta quinta-feira (13), que ia definir o futuro do Botafogo-PB na Série C do Campeonato Brasileiro, foi adiado. E tudo por causa de um rival do time paraibano: o Treze.

    Rebaixado da competição, a equipe de Campina Grande entendeu que poderia se beneficiar com a exclusão do Alvinegro de João Pessoa e resolveu reunir documentos para fazer parte do processo. Não há previsão de uma nova data do julgamento.

    De acordo com o vice-presidente do Departamento Jurídico botafoguense, Fábio Rangel, o relator do caso, Miguel Caçado, preferiu melhor analisar o pedido do Treze e, por isso, pediu que o julgamento fosse adiado.

    O Galo terminou a fase classificatória na nona colocação. O entendimento seria de que, com a exclusão do Belo, a equipe trezeana poderia herdar a vaga. No entanto, no entendimento do presidente botafoguense, Guilherme Novinho, a atitude dos rivais só vem para atrapalhar o processo.

    “Na realidade, eles entraram para tumultuar o processo. Mas nossos advogados já estão tomando as providências. E estamos tranquilos. Continuamos com a mesma tese e estratégia”, desabafou Novinho.

    Em 2011, o Treze se envolveu em uma situação parecida. Com a exclusão do Rio Branco da Série C, o clube entendeu que seria o detentor da vaga por ter sido o quinto colocado da Série D daquele ano. Após meses de brigas judiciais, o time de Campina Grande conseguiu disputar a competição, em que tinha conseguido se manter até este ano.

    Saiba mais

    O Botafogo foi denunciado pela CBF por ter se beneficiado de uma liminar concedida pela Justiça Comum, sem antes terem esgotadas as instâncias desportivas. Em julgamento da Quarta Comissão Disciplinar, em agosto, o clube pegou a pena de exclusão e uma multa no valor de R$ 30 mil. No entanto, por decisão do presidente do Tribunal, a equipe continuou disputando o campeonato até o julgamento do Pleno.

    Tudo começou quando o Estádio Almeidão foi interditado pelo STJD, após uma confusão no jogo da Copa do Nordeste contra o Sport. Por causa disto, o Botafogo teve que mandar seus jogos no interior do Rio Grande do Norte.

    O clube até chegou a viajar para Goianinha, local da partida seguinte contra o Náutico. Mas uma ação movida na Justiça da Paraíba pelo vereador Renato Martins, de João Pessoa, reabriu o estádio paraibano e obrigou que os jogos do clube fossem na arena esportiva da cidade.

    No entendimento do jurídico botafoguense, a denúncia está prescrita, uma vez que a ação movida pelo vereador pessoense foi em fevereiro e a CBF só denunciou em julho, ultrapassando assim o prazo de 60 dias para entrada do recurso.

    Da Redação com Globoesporte

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here