Torcedor é preso por injúria racial durante rodada do Paraibano no Amigão

    0

    Mais um lamentável caso de injúria racial foi registrado durante uma partida de futebol. Lucena e Santa Cruz de Santa Rita empatavam por 2 a 2 no Estádio Amigão pelo Campeonato Paraibano quando um torcedor do time de Santa Rita foi preso em flagrante por xingar um membro da comissão técnica do Lucena, após chamá-lo de “macaco”. As informações foram confirmadas na manhã desta sexta-feira pelo delegado Luís Carlos, que atendeu à ocorrência na Central de Polícia de Campina Grande.

    “Após o jogo no Amigão, um cidadão (a identidade do acusado foi revelada pelo delegado, mas a reportagem preferiu omiti-la) foi detido em flagrante pela acusação de injúria racial contra o preparador de goleiros do Lucena, Robério Epaminondas. Robério foi chamado de macaco durante alguns momentos do jogo. Nós escutamos três testemunhas, duas delas confirmaram o fato e uma negou. O acusado foi preso, mas pagou uma fiança de R$ 400 e em seguida foi liberado. Agora, nós vamos ouvir outras testemunhas e dar segmento às investigações”, explicou o delegado.

    O caso nem de longe é isolado no país. Já este ano, a jogadora de vôlei Fabi, do Sesi-SP e da seleção brasileira, também sofreu com xingamentos racistas durante uma partida válida pela Superliga feminina de vôlei, em Minas Gerais. Na oportunidade, Fabi relatou que um homem na arquibancada proferiu expressões como “macaca quer banana”, “macaca joga banana”, entre outras, em sua direção.

    Com informações do GE/PB

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here