“Tempos sombrios”: Dilma diz que ainda não dá pra comemorar anulação do ‘golpe’

0

A presidente da República, Dilma Rousseff, comentou nesta segunda-feira (9) a anulação do processo de impeachment no Congresso, decisão assinada pelo presidente interino da Câmara, deputado federal Waldir Maranhão (PP-MA).

“Eu não tenho essa informação oficial. Estou falando aqui porque eu não podia de maneira alguma fingir que não estava sabendo”, discursou.

Apesar da euforia do público presente na cerimônia de anúncio da criação de novas universidades federais, em Brasília, Dilma pediu cautela e moderação. “Não é oficial. Não sei as consequências. Por favor, tenham cautela. Vivemos uma conjuntura de manhas e artimanhas”, disse.

A presidente da República, Dilma Rousseff, pediu calma ao público presente na cerimônia em Brasília, visivelmente eufórico com a notícia da anulação da tramitação do processo de impeachment.

“Eu queria agradecer os gestos todos aqui e o ‘Fica, querida’. Agradeço muito. (…) Daqui a pouquinho a gente grita junto. Temos que ter calma, pois a estamos vivendo um tempo sombrio. Precisamos ter cautela”, disse a presidente.

Aos gritos de “não vai ter golpe”, o público presente na cerimônia em Brasília comemora a notícia de que o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), assinou decisão anulando a tramitação do processo de impeachment no Congresso.

A euforia das pessoas presentes no local da cerimônia chegou a interromper o discurso do ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O ministro retomou a palavra, mas foi novamente interrompido por gritos de “Uh, é Maranhão” (em referência ao deputado Waldir Maranhão). As informações são do Uol.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here