TCE reconhece que informações enviadas à Justiça Eleitoral sobre Ricardo não são verdadeiras

    1

    O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Artur Cunha Lima, reconheceu nesta quarta-feira (8), durante sessão ordinária da casa, que o órgão enviou informações incorretas à Justiça Eleitoral sobre o número de contratação do servidores do Governo do Estado, durante a gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB).

    “Para ser simples, quando você faz uma soma contabilidade, você coloca o sub-total e depois o total. No quadro, e não nos números, apareceu o sub-total como total”, justificou o presidente.

    Apesar do erro, Artur diz que o TCE é um órgão técnico, e que seus servidores são ‘honrados, sérios e respeitados em todo o país’, e que o conselheiro Fernando Catão apenas recebeu a informação que recebeu e fez o encaminhamento ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

    O número havia sido questionado ontem (8) pelo advogado do governador, Fábio Brito, em uma ação no TRE, que julga processo aberto pela coligação então encabeçada pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB) contra Ricardo, e que usava um relatório emitido pelo TCE com informações inverídicas sobre as contratações de servidores na gestão do socialista.

    Artur questionou seus pares sobre a possibilidade de envio imediato de uma retificação da informação por parte do TCE ao TRE, ou se eles deveriam aguardar a notificação do tribunal, já que, segundo ele, não é de interesse do TCE partidarizar o assunto. “Este é um órgão técnico, que oferece relatórios técnicos, e não iremos politizar o Tribunal”, finalizou.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here