Suspenso, Roberto Fonseca trabalha normalmente e Paraibano pode parar no tribunal

    0

    As confusões dentro e fora de campo após a vitória do Botafogo-PB por 2 a 1 sobre o Campinense, na noite desta quinta-feira (05), no Almeidão, em João Pessoa, prometem se transferir para as salas da Justiça Desportiva. Na linguagem popular, o resultado do Campeonato Paraibano 2015 pode ser decidido no “tapetão”.

    E o molho para essa disputa fora das quatro linhas certamente será a briga pelas duas vagas (e suas cotas) do Estado no Nordestão e na Copa do Brasil de 2016, estas garantidas ao campeão e ao vice do estadual em curso.

    O pivô da iminente contenda atende pelo nome de Roberto Fonseca. O técnico do Belo trabalhou normalmente na partida de ontem, ocupando a área destinada aos treinadores, o que não poderia ter acontecido, uma vez que o profissional foi expulso no duelo das duas equipes na quarta-feira anterior, em Campina Grande.

    No entendimento dos adversários, o clube da Maravilha do Contorno teria violado o artigo 52 do Regulamento Geral das Competições (RGC) 2015.”O atleta e o membro de comissão técnica que forem expulsos de campo ou do banco de reservas ficarão automaticamente impedidos de participar da partida subsequente, independentemente do mérito e da data da decisão do julgamento da infração disciplinar pelo STJD”, versa o documento, postado desde o dia 6 de janeiro no site oficial da Confederação Brasileira de Futebol.

    O regulamento do Campeonato Paraibano, a exemplo de todas as outras normas de competições profissionais, conforme seu artigo 2º, é subordinado ao RGC.

    Como pena para esse tipo de infração, o artigo 214 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) prevê a perda de três pontos, os quais podem fazer toda a diferença na classificação final do quadrangular.

    O texto do artigo, no entanto, diz que é infração “incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”, sem citar a expressão “membro de comissão técnica”, como no artigo 52 do RGC.

    Na partida do dia 27, no Amigão, em que Campinense e Botafogo-PB empataram por 1 a 1, o árbitro Roberto Lima registrou a expulsão do técnico Roberto Fonseca na súmula, fato que deve respaldar a ação a ser tomada pelos adversários do Bota-PB.

    Após a vitória do Belo sobre a Raposa, a classificação ainda permanece com o Rubro-Negro na liderança, com sete pontos, agora com somente um de diferença para o Alvinegro da Estrela Vermelha.

    Treze e Auto Esporte, que dividem as últimas colocações com dois pontos cada, encerram a quarta rodada do quadrangular logo mais, às 20h45, no Amigão.

    Do blog Voz da Torcida

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here