Suspeito de assassinar mototaxista em Campina Grande está foragido

0

O trabalho investigativo de policiais civis da Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) de Campina Grande resultou na elucidação da autoria do homicídio que teve como vítima o mototaxista Saulo de Tarso Moraes Queiroz, 31 anos, no dia 18 de janeiro deste ano. De acordo com a Polícia Civil, o crime que aconteceu no Conjunto Major Veneziano IV tem como suspeito o ex-policial militar Marcos Alberto Marcelino, 53 anos, que está foragido. Contra ele, existe mandado de prisão preventiva expedido pelo 2º Tribunal do Júri.

Segundo a delegada titular do inquérito, Tatiana Matos, Saulo e Marcos se conheciam. “Na data do homicídio, eles estavam em um bar e na saída o mototaxista foi deixar o suspeito na casa do filho, no Conjunto Major Veneziano. Acreditamos que ao chegarem no local houve uma discussão, os dois entraram em luta corporal e Marcos efetuou um disparo de arma de fogo contra Saulo. Na ficha do ex-militar, há histórico de má conduta dentro da corporação e a expulsão foi em 1988. Ele também já foi preso e condenado por homicídio, cumprindo pena no Serrotão”, explicou a autoridade policial, acrescentando que o inquérito que indicia Marcos por homicídio qualificado será remetido ao Poder Judiciário.

Para a Polícia Civil, o caso está concluído e o nome de Marcos Alberto Marcelino será incluído no endereço eletrônico onde constam as identidades dos criminosos mais procurados no Estado: www.procurados.pb.gov.br. Qualquer informação sobre a localização do suspeito pode ser repassada para a Polícia pelo telefone 197 – Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), que garante sigilo e cuja ligação é gratuita.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: redacao@paraibaja.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here