Sousa tem receita bloqueada e é processado por ex-jogador do clube

    0

    O atacante Júnior Mineiro, contratado pelo clube paraibano Souza para jogar no Campeonato Paraibano deste ano, mas foi demitido, entrou com uma ação trabalhista na Justiça e pede cerca de R$ 2 milhões de indenização por danos morais e demissão sem justa causa. Nesta segunda-feira (4), uma liminar bloqueou R$ 16 mil das verbas que a Prefeitura Municipal de Sousa repassa ao clube.

    Na ação, o jogador alega que recebia salário de R$ 4 mil mensais, mas constava na carteira de trabalho anotações de um salário mínimo. Júnior alega também que foi contratado no dia 15 de dezembro de 2014, mas o registro na carteira foi feito inicialmente no dia 2 de janeiro deste ano.

    O jogador também atesta que foi demitido sem justa causa, com o contrato extinto por falta de pagamento dos salários, e que não teria recebido os pagamentos de fevereiro e março por ter se machucado, mesmo ainda tendo contrato vigente.

    Segundo o jogador, ele não teria recebido verbas rescisórias após ter sido demitido e que o Fundo de Garantia por Tempo de Serviços (FGTS) não havia sido depositado.

    A ação consta que a falta de pagamento dos salários por parte do Sousa foi uma “flagrante atitude de humilhação e constrangimento”.

    Na Justiça, o jogador pediu a suspensão de R$ 30 mil referentes a repasses de qualquer programa de incentivo, tanto do governo do Estado como da prefeitura, para que sejam guardados os valores de uma possível indenização confirmada, que chegam R$ 1,924 milhões.

    Posicionamento do Sousa

    O presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, disse que o juiz responsável pela causa já deferiu uma liminar garantindo o bloqueio de R$ 16 mil das verbas que são repassadas pela prefeitura ao clube, mas afirmou que só se pronuncia sobre o caso durante a audiência.

    “O juiz deferiu uma liminar que autoriza o bloqueio de R$ 16 mil em verbas da prefeitura para o clube. É a única coisa que vou falar. Só falo sobre o caso em juízo. A audiência está marcada para ao dia 27 deste mês, mas afirmo que o Sousa é o único clube da Paraíba que não tem nenhuma ação trabalhista”, disse Aldeone.

    Procurado para se posicionar sobre o bloqueio de verbas, o coordenador do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Sousa, Ivan Dinei, informou que vai entrar em contato com o setor jurídico para saber detalhes da liminar para emitir um posicionamento da prefeitura sobre o assunto. Apesar disso, até o fechamento desta matéria, nenhuma informação foi repassada.

    Com informações do Portal Correio

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here