Socialista pede punição para quem desviou recursos da obra da Lagoa

Laudos periciais produzidos pela Polícia Federal constataram um dano ao erário no valor de R$ 6,4 milhões

0

Candidata do PSB à Prefeitura de João Pessoa nas eleições de 2016 pelo PSB, a secretária Cida Ramos (Desenvolvimento Humano) utilizou as redes sociais para comentar os desdobramentos da Operação Irerês e pedir punição aos responsáveis pelo suposto desvio de recursos da obra da Lagoa, entregue às vésperas da campanha do ano passado pelo prefeito Luciano Cartaxo.

Em nota publicada em seu perfil pessoal no Facebook, Cida Ramos lembra que a “Lagoa é um patrimônio histórico e sentimental de João Pessoa e não merece ser manchete de suspeitas de corrupção”.

Leia abaixo na íntegra a nota publicada por Cida:

Nota Sobre a Operação Irerês

João Pessoa amanheceu nesta sexta-feira (02) com A grave notícia de uma operação da Polícia Federal – chamada de Irerês – visando apurar um desvio na ordem de R$ 6,4 milhões na obra da reforma da do Parque Solon de Lucena. Foram cumpridos dois mandatos judiciais de busca e apreensão, na sede de empresa contratada para executar a obra investigada e na residência do responsável por sua administração. O Juiz da 16ª Vara Federal também tornou indisponíveis bens da empresa investigada e proibiu que a Prefeitura Municipal de João Pessoa realize novos pagamentos referentes ao contrato. Laudos periciais produzidos pela Polícia Federal constataram um dano total ao erário no valor de R$ 6.402.603,83, a preços de abril de 2017

O processo de suspeita de superfaturamento das obras da Lagoa precisa ser apurado rigorosamente e os responsáveis, caso seja comprovado o dolo, rigorosamente punidos. O processo corre em segredo de justiça, mas o prefeito Luciano Cartaxo deve explicações ao povo de nossa cidade. No âmbito do legislativo, a Câmara Municipal precisa reabrir urgentemente os trabalhos CPI da Lagoa.

A Lagoa é um patrimônio histórico e sentimental de João Pessoa e não merece ser manchete de suspeitas de corrupção.

02 de Junho de 2017

Cida Ramos

Operação Irerês

A Polícia Federal desencadeou, na manhã desta sexta-feira, a Operação Irerês, que investiga irregularidades nos procedimentos licitatórios e na execução de obras na Lagoa do Parque Solon de Lucena, através de contrato celebrado entre a gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) e o Governo Federal, iniciado na administração da então presidente Dilma Rousseff (PT).

Laudos periciais produzidos pela Polícia Federal constataram um dano total ao erário no valor de R$ 6,4 milhões na execução da reforma da Lagoa.

Nesta manhã, foram cumpridos dois mandados judiciais de busca e apreensão, expedidos pela 16ª Vara da Justiça Federal em João Pessoa, na sede de empresa contratada para executar a obra da Lagoa e na residência do proprietário da empresa.

O nome da operação é uma alusão ao Irerê, espécie de marreco que era abundante nas águas da Lagoa. Tanto que, até o início do século XX, antes da urbanização do parque, o local era conhecido como “Lagoa dos Irerês”.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here