Sistema de Atendimento a Violência Doméstica e Sexual começa a funcionar

    0

    O Sistema Estadual de Atendimento a Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Sexual vai entrar em funcionamento nas delegacias especializadas e municipais, Casa Abrigo e Centros de Referência da Mulher da Paraíba. O programa elaborado pela Codata e Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana (Semdh) foi lançado nesta quinta-feira (30), durante o Seminário Estadual – Implementação da Lei Maria da Penha na Paraíba: Uma ação coletiva, que acontece até esta sexta-feira (31), no Hotel Verde Green, em João Pessoa.

    Sistema de Atendimento a Violência Doméstica e Sexual começa a funcionar

    A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, fez o lançamento do sistema para mais de 162 delegados, escrivães, agentes de investigações, além de gestores e integrantes da Rede Estadual de Atendimento às Mulheres e Adolescentes Vítimas de Violência. “É um momento importante, pois estamos criando uma plataforma para alimentar e interligar dados onde poderemos ter informações sobre todo o perfil da vítima, tipos de encaminhamentos feitos por cada órgão, além de gerarmos diagnóstico por cidade. É um avanço, já que podemos também, a partir dos dados, pensar em políticas especificas”, disse.

    O programa do sistema registrará todos os atendimentos de violência doméstica e sexual feitos portodos os órgãos e organizações que atuam na Rede de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência na Paraíba e será expandido para o Judiciário, Saúde e Assistência Social ainda neste ano. “Estamos implementando o que preconiza a Lei Maria da Penha. Para isto, precisamos também sensibilizar delegados e policiais para que o sistema seja alimentado. Vamos oferecer treinamento e levar o sistema para todos os órgãos”, ressaltou Gilberta Soares.

    A delegação da União Europeia no Brasil também fez parceria para entrega de 40 computadores para delegacias de municípios do interior e está co-realizando o evento junto com a Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana da Paraíba (Semdh), Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds). “A capacitação de policiais e operadores de Segurança Pública é uma das normativas da Lei Maria da Penha, que prevê que o atendimento possa ser feito em qualquer delegacia e só em casos de urgência encaminhado para delegacias especializadas”, explicou Gilberta.

    A parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana e da Secretaria de Segurança e Defesa Social, com a Delegação da União Europeia no Brasil foi incentivada pela Cunhã Coletivo Feminista e busca fortalecer as ações de interiorização da aplicação da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006) com os operadores da Segurança e Justiça.

    Programação

    31 de outubro de 2014 – Sexta-feira

    8h – Mesa temática: Diretrizes do atendimento às vítimas de violência doméstica e sexual nas delegacias de polícia

    Coordenação – DPC Hertha França Costa

    Expositoras: DPC Lenise Valentim – Coordenadora das DEAMs/PE

    DPC Maisa Felix – Coordenadora das DEAMs/PB

    9h – Debate

    10h– Apresentação de simulação do atendimento humanizado às mulheres vítimas de violência doméstica em Delegacia de Polícia

    DPC Patrícia Fernandes Forny e DPC Tâmara Lenine Xavier Lucena

    10h20 – Debate

    11h – Definição das DEAMS de referência para suporte às demais delegacias no atendimento aos casos de Lei Maria da Penha

    DPC Maisa Felix Araújo – Coordenação das DEAMs/PB

    Coordenação – Elinaide Alves de Carvalho – Gerência Executiva de Equidade de Gênero/Semdh

    13h – Almoço de encerramento

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here