Sinfônica da PB apresenta concerto com regência de Marcos Arakaki

0
180

A Orquestra Sinfônica da Paraíba recebe esta semana dois dos seus ex-integrantes. O 5º Concerto Oficial da Temporada 2017 terá regência do maestro paulista Marcos Arakaki, que foi regente titular da OSPB no período de 2007 a 2010, e a participação, como solista, do clarinetista argentino Carlos Rieiro, que atuou como músico e diretor executivo da orquestra paraibana. Será nesta quinta-feira (18), às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural da Paraíba, em João Pessoa. Os ingressos custam R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia).
Atual regente associado da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Arakaki volta à Paraíba como regente convidado para este concerto, cujo programa começa com a execução de ‘Três Peças Nordestinas – Reino de Pedra, Aboio e Galope’, do compositor, arranjador, pianista e regente pernambucano Clóvis Pereira (1932), autor de frevos, caboclinhos e maracatus, além de obras para coro e orquestra e de peças para orquestra sinfônica.
A relação de Clóvis Pereira com a Paraíba inclui a atuação como professor da UFPB e regente do Coral Universitário da Paraíba, grupo com o qual representou o Brasil no Fourth International Choir Festival, em 1974, nos Estados Unidos.
Concerto de Aleh Ferreira – O ‘Concerto para Clarineta e Orquestra, Op. 37’, do bandolinista, arranjador e compositor paulista Aleh Ferreira (1966), vem em seguida. Músico autodidata, Aleh Ferreira apresenta obras clássicas e também populares brasileiras. Além de choros refinados, compôs as primeiras suítes brasileiras para violoncelo solo e escreveu ainda concertos para flauta e orquestra sinfônica, para oboé e orquestra de cordas e para violoncelo e orquestra de cordas.
Solista – O clarinetista Carlos Rieiro, que participa como solista da execução desse concerto de Aleh Ferreira, foi professor da Universidade Federal da Paraíba, clarinete solista e diretor da Orquestra Sinfônica da Paraíba e integrante fundador do Quinteto Latinoamericano de Sopros. Como professor convidado, participou de inúmeros festivais, a exemplo de Campos de Jordão, Londrina, Gramado, Garanhuns, Curitiba, Belém do Pará, Fortaleza, Campina Grande e Pernambuco.
Desde 2013 participa do Projeto “Música na estrada”, realizando cursos e apresentações em cidades do Acre, Roraima, Mato Grosso e Tocantins, e desde outubro de 2014 ocupa o cargo de professor de clarineta da Escola Estadual de Música Anthenor Navarro (EEMAN), em João Pessoa.
“É uma forte emoção tocar com a OSPB novamente”, diz Carlos Rieiro. “Essa orquestra foi durante 30 anos a minha segunda casa. Somado a que vou tocar uma obra do compositor paulista Aleh Ferreira, que me deu essa honra e estará presente na sala. Ele vem para assistir minha interpretação da obra. E para completar essa noite maravilhosa, vou tocar com a regência do maestro Marcos Arakaki, com quem tive a sorte de trabalhar na OSPB durante vários anos na época em que era diretor executivo da orquestra”, destaca.
Sinfonia de Schumann
Depois do intervalo, a orquestra paraibana volta para encerrar o concerto com a execução da ‘Sinfonia n. 3 em Mi Bemol Maior, Op. 97’, de Robert Schumann (1810-1846), maior compositor do romantismo alemão. Em sua obra, é forte o lado noturno do romantismo e o pessimismo profundo.
Regente convidado – Marcos Arakaki tem dirigido importantes orquestras no Brasil, a exemplo da Orquestra Sinfônica Brasileira e das Orquestras de São Paulo, do Paraná, de Campinas, Espírito Santo, Paraíba, Rio Grande do Norte, Recife, além de filarmônicas e orquestras de câmara. Foi também professor visitante da Universidade Federal da Paraíba por dois anos, contribuindo para a consolidação da Orquestra Sinfônica da UFPB.
No exterior, dirigiu a Orquestra Filarmônica de Buenos Aires, a Orquestra Sinfônica de Xalapa, a Orquestra Filarmônica de Universidade Autônoma do México, a Kharkiv Philharmonic na Ucrânia e a Boshlav Martinu Philharmonic na República Tcheca.
Arakaki fez as estreias mundiais de mais de 40 obras para orquestra, além de ser um grande defensor da música brasileira de concerto, tendo regido mais de 150 obras de compositores do Brasil. Tem contribuído de forma decisiva na formação de novas plateias e difusão da música de concertos em mais de 70 cidades brasileiras, através de turnês e concertos em praças, parques e concertos didáticos. Paralelamente, tem desenvolvido intensa atividade como coordenador pedagógico, professor e palestrante.
“Para mim é um grande prazer voltar para fazer esse concerto como convidado da OSPB. Tenho um vínculo afetivo muito grande com a orquestra. É um grupo bastante importante para o Estado e que tem uma longa e linda história. Sou muito grato ao maestro Durier pelo convite”, destaca Arakaki.
De acordo com o maestro, o programa desse concerto é composto por belas obras, que vão agradar ao público. “A gente vai tocar Três Peças Nordestinas, do maestro Clóvis Pereira, compositor pernambucano muito importante, que escreveu essas obras lindas, ainda do seu período armorial, então, eu acho que o público vai gostar bastante. Também um concerto para clarinete do Aleh Ferreira. Aleh Ferreira toca bandolim em São Paulo, é um músico importante, popular, e que fez uma imersão na música clássica escrevendo o concerto para clarineta, que terá como solista o professor Rieiro. Ele vai tocar pela 22ª vez como solista da orquestra, e talvez tenha sido o solista que mais vezes tocou junto à sinfônica da Paraíba.”
“Terminando, a gente vai fazer a terceira sinfonia de Schumann. Ele escreveu quatro sinfonias e a terceira, com o subtítulo de Renana, é uma das mais importantes, mais otimistas, mais bonitas e talvez mais tocadas também. É um grande prazer poder fazer esse belíssimo programa com a sinfônica da Paraíba e eu queria convidar o público que pudesse prestigiar esse concerto. Acho que vai ser um grande reencontro, uma grande noite. Esse programa está de fato imperdível. Espero poder rever tantos amigos, tantas pessoas que gostam da música clássica, que acompanharam e prestigiaram meu trabalho e sempre prestigiam o trabalho da sinfônica da Paraíba”, finaliza Arakaki.
Serviço:
5º Concerto Oficial da Temporada 2017 da Orquestra Sinfônica da Paraíba
Regente: Marcos Arakaki
Solista: Carlos Rieiro (clarinete)
Dia: 18/05/2017 (quinta-feira)
Hora: 20h30
Local: Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural
Ingresso: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia)

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here