Secretário rebate guia e revela desvio de recursos em gestão passada na Paraíba

    0

    O secretário de Saúde da Paraíba, Waldson Souza, rebateu com números e documentos algumas informações veiculadas no guia eleitoral de um candidato da oposição. Waldson reuniu a imprensa numa entrevista coletiva em João Pessoa. De acordo com o gestor, o debate sobre essas questões levantadas ‘já é conhecido’ e tem cunho eleitoreiro. Waldson ainda revelou supostos gastos sem comprovação dos anos de 2003 a 2009, em processo que tramita no TCE-PB.

    “Já é um debate bem conhecido essa questão dos leitos hospitalares. Isso é um debate rasteiro e quem tá fazendo isso em guia eleitoral, faz com cunho eleitoreiro e usando de má fé. A realidade é que a Paraíba tem hoje 1033 novos leitos (desde janeiro de 2011) na rede hospitalar estadual”, destacou Waldson.

    O secretário de Saúde também exibiu documentos para desfazer o que o guia diz sobre os custos dos Hospitais de Trauma de João Pessoa e Campina Grande. “Sobre o custo dos hospitais é outro crime utilizar o Siafe para dizer que o Hospital de Trauma de Campina Grande é muito mais barato que o Trauma de João Pessoa. O Trauma-JP tem hoje 291 leitos físicos em sua sede juntamente com o HTOP, com custo mensal de R$ 11,31 milhões. Esse guia eleitoral faz uma menção danosa ao SUS quando diz que o Trauma de CG só recebeu R$ 20 milhões. Ele não fala na folha de pessoal, nos encargos trabalhistas, nos contratos de manutenção, e pra isso trouxemos também o consolidado do custo do Trauma de CG que é de R$ 11,82 milhões. O Trauma de João Pessoa não gasta quatro vezes mais que o Trauma de Campina Grande e nunca gastou. O número de comparativo de 597% (de diferença nos custos) que o guia eleitoral da oposição apresenta é mentiroso e a gente tem os dados do Siafe para comprovar isso sob qualquer hipótese”.

    Waldson revela desvio de recursos em gestão anterior

    Tocando no assunto do comparativo entre as duas gestões estaduais (a de Cássio e a de Ricardo) o gestor da Saúde Estadual afirmou o seguinte: “não tem como comparar porque ‘não tinha nada’ nos sete anos do PSDB aqui no Estado da Paraíba. Não existe uma placa de inauguração. Isso aí eu posso afirmar porque fomos nós que concluímos e pagamos todas as obras e o que efetivamente existe de concreto de 2003 a fevereiro de 2009 são adiantamentos financeiros sem prestação de contas, contabilizando 1,5 milhão de reais. O TCE já moveu ação, porque isso nunca foi divulgado e isso ‘é desvio’ de recurso público”.

    Hospital Metropolitano de Santa Rita

    Sobre o Hospital Metropolitano de Santa Rita, Waldson disse: “é mais um uso político da campanha (da oposição). O hospital é mais um projeto grandioso do Governo do Estado, as obras estão em curso e os convênios estão sendo renovados e aditivados dentro dos prazos previstos por lei. Sobre a questão das furadeiras, nenhuma de uso doméstico foi encontrada pela fiscalização do CRM. Essa sindicância inclusive foi arquivada em 2012”.
    Paraíba Já

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]