Secretário da PMJP diz que CGU não tem capacidade para auditar obra de engenharia

1

O secretário de Infraestrutura de João Pessoa Cássio Andrade criticou o relatório da Controladoria Geral da União (CGU), divulgado no ano passado, que aponta desvios de aproximadamente R$ 10 milhões na obra de revitalização do Parque Solon de Lucena (Lagoa). Durante entrevista a um programa de rádio, ele questionou a capacidade da CGU fiscalizar uma obra de engenharia.

Ele ainda fez algumas considerações sobre o inquérito civil e criminal do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal e rechaçou, mais uma vez, a ideia de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de João Pessoa (CMJP).

Ouça: 

“Nós mais do que ninguém estamos interessados que essa investigação vá até o fim e se comprove. Agora, que seja pelo Ministério Público e pela Polícia Federal se for o caso e não por um órgão político que seria uma CPI, que seria um palanque político. Os órgãos técnicos que façam as investigações”, afirmou.

Cássio ainda aproveitou para insinuar que a CGU não teria capacidade técnica para auditar uma obra como a que está sendo executada na Lagoa.

“A CGU é um órgão muito respeitado. Eu sou engenheiro e trabalhei em diversas empreiteiras e essa é uma discussão antiga. Como é que auditoria de obra é feita por quem não é engenheiro, se não é da área? Não existe isso. Se você me perguntar alguma coisa da área contábil dessa empresa, eu não vou saber nada. Eu sei fazer obra, eu não sei ler relatório contábil. Então, da mesma forma: obra tem que ser auditada por engenheiro”, apontou.

Aparentemente tranquilo com relação a todas as investigações e suspeitas levantadas sobre a obra, Cássio ainda defendeu que o ofício da Caixa Econômica Federal (CEF), encaminhado ao Ministério das Cidades, explica todas as etapas da obra e que vai estar tudo “casadinho”. Para além disso, ele ressaltou que a equipe da Caixa tem engenheiro, enquanto que a da CGU, não.

“O quadro técnico da Caixa fez as explicações necessárias da parte técnica. Isso vai ser casado, vai bater tudo direitinho. O volume retirado foi aquele e até um pouco mais e é o que está atestado nas medições. O engenheiro fiscal que atestou toda essa retirada comprova isso”, declarou.

 

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here