Sabadinho Bom terá Oxent Groove e Gitana Pimentel neste sábado

    0

    Aposta da nova geração de cantores que estão abrindo caminho entre a bossa, a MPB e o samba, a cantora Gitana Pimentel brilha na sua quarta passagem pelo Sabadinho Bom deste sábado, 5. Ela se apresenta depois dos meninos do Oxent Groove, que sobem ao palco às 11h30. O projeto é uma promoção da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope), e realizado gratuitamente na Praça Barão do Rio Branco do Centro Histórico da Capital.

    Oxent Groove – Reconhecido pela pegada de guitarras mais pesada, o quarteto também desenvolve um lado instrumental mais suave, explorado em choros como “Pedacinho do céu” e “Brasileirinho” (Waldir Azevedo), “Tico-tico no fubá” (Zequinha de Abreu), “Delicado” (Ademilde Fonseca) e “Carinhoso” (Pixinguinha). Neste show, eles também vão homenagear Zé do Pife, que é por acaso o pai do guitarrista Sílvio Silva.

    Formada há dez anos, a Oxent Groove participou de diversos festivais e chegou a dividir palco com Wagner Tiso e Victor Bigleone. Conquistou o segundo lugar no Tremplin Recife Jazz Festival de 2010 e no VI Festival BNB de Música Instrumental. Neste Sabadinho, eles vão tocar músicas do CD ao vivo “Os 4 Cabras”, um mix de todo o DNA de forró-raiz de seus componentes.

    A banda tem Vangelis Siqueira no acordeom, Sílvio Silva na guitarra, violão e pífano, Valdenor Fonseca no contrabaixo e cavaco e Jairo Santos na percussão e bateria. A cantora Gitana Pimentel, que produz a banda, promete fazer uma participação especial.

    Gitana Pimentel – A versátil intérprete de Patos, indicada a prêmio nacional por um canal fechado de televisão no ano passado, vai dar a outra face investindo num repertório raiz. Desta vez, a cantora vai deixar de lado a MPB e puxar uma roda de samba no meio da praça. “Vou explorar o meu outro lado e cantar sucessos de Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Zeca Pagodinho e Fundo de Quintal”, diz. “O amor não mete medo”, faixa de “Enfim só”, CD gravado em 2011, também está na programação.

    A novidade trazida, com sucesso, dos palcos de Campina Grande é a interpretação que Gitana fez de Isaurinha Garcia, cantora da era de ouro da Rádio, no musical Cantoras do Rádio que encenou em novembro pela ocasião de comemoração dos 52 anos do Teatro Municipal Severino Cabral. “Deste tempo, vou cantar ‘Camisa listrada’, que ficou famosa na voz de Carmen Miranda, ‘Saudosa maloca’, de Adorinan Barbosa, e ‘Mensagem’, de Cícero Nunes e Aldo Cabral”, antecipa.

    Radicada em Campina Grande, Gitana Pimentel procurou valorizar em seu trabalho inaugural obras de compositores paraibanos (como Alquimides Daera, Ajalmar Maia, Robson Bass e Andrey Hluchan) e potiguares (a exemplo de André da Mata e André Victor Leite), num trabalho que transitava entre o jazz e o samba-raiz.

    Em 2013, ela foi indicada ao Prêmio Multishow na categoria Nova Canção pela música “Pra cima de mim”. Atualmente, ela trabalha na produção do seu novo disco, com faixas inéditas de grandes compositores da música brasileira, como Almir Guineto, Adalto Magalha, Adilson Gavião e Mário Sérgio, e está prestes a lançar o terceiro single, “Se alguém souber de mim”.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here