Sabadinho Bom celebra choro e samba com Joab do Sax e Os Mulatos

    0

    O choro proclamado pelo saxofonista e flautista Joab do Sax, em exaltação aos compositores locais e nacionais, é uma das atrações do projeto Sabadinho Bom deste final de semana. Em seguida, o público poderá apreciar a nova geração do samba paraibano, com a apresentação d’Os Mulatos. O projeto será realizado neste dia 21, das 11h30 às 16h, na Praça Barão do Rio Branco, no Centro Histórico, numa promoção da Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).

    Neste show, Joab convida os amigos, o trombonista Matheus Lopes e o trompetista Emanoel Barros, para interpretar clássicos do chorinho brasileiro, como “Peguei a Reta” e “Limoeiro do Norte”(Porfírio Costa), “Degenerado” (Walmiro Rocha Ferro), “Chora Cabelim”(Emanoel Barros), “Paraquedista” (José Leocádio), “Na Glória” (Raul de Barros), “Espinha de Bacalhau”(Severino Araújo), “Saxofone, por que Choras?” (Ratinho), entre outras. A apresentação contará também com a participação especial de David Martins no contrabaixo; Gabriel Moraes na guitarra, Igo Wendel nos teclados e Ewerton Ferreira na bateria.

    Natural de Condado (PE), Emanoel Barros começou os estudos aos 5 anos de idade.Ingressou na Filarmônica 28 de Junho e foi aluno de trompete no Centro Profissionalizante de Criatividade Musical do Recife, até ingressar no curso de Música da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Participou do projeto Encontros Pernambucanos, com Geraldo Azevedo e Isaar, e entrou para a Orquestra Sinfônica Jovem da UFPB como primeiro trompetista.

    Atualmente, toca nas Sinfônicas Municipal de João Pessoa e Jovem da Paraíba, Banda Sinfônica José Siqueira, Big Band Rubacão Jazz e Quinteto Paraibano de Metais. Como compositor, teve seu frevo, “É de Torar o Chinelo”, classificado para a final do II Prêmio de Composição para Banda Moacir Santos, promovido pelo Conservatório Pernambucano de Música. Ensina trompete na Filarmônica 28 de Junho e na Escola de Música Roberto Ângelo.

    Matheus Lopes –
    Bacharel em Música, com habilitação em trombone pela UFPB, Matheus começou os estudos com o músico Radegundis Feitosa. Participou de vários festivais e atuou na Sinfônica José Siqueira, regida pelo maestro Sandoval Moreno, entre 2008 e 2010, e na Orquestra Infanto juvenil da UFPB. Atualmente, é trombonista da Sinfônica Jovem da Paraíba e professor de Música das redes estadual e municipal de João Pessoa.

    Os Mulatos – O samba de breque e de raiz será celebrado na voz de um dos grupos revelação da Paraíba. Nascido em João Pessoa há três anos da união de três gerações de sambistas,o grupo expressa em público todo o amor devotado à nação sul-africana, com temas voltados à negritude e aos dramas afetivos e dores do amor. “Vamos tocar as faixas autorais do nosso próximo trabalho, como ‘Preto Crioulo’, ‘Era Samba Todo Dia’ e ‘Eu Sou Teu Mulato’”, anuncia o vocalista, Juan Ébano.

    Além dessas, também entram sucessos de Noel Rosa, Paulinho da Viola, Mestre Candeia, Nelson Cavaquinho, Noite Ilustrada, Luiz Ayrão, João Nogueira, Martinho da Vila, Alcione, Beth Carvalho, Zeca Pagodinho e Fundo de Quintal.

    A antiga banda Axé Tikerê hoje é composta por Ébano (também no cavaquinho), Lindonjonson Alencar (voz e tantã), Marilon Rodrigues (voz e pandeiro), Marivan Rodrigues (voz e atabaque), Marlon Santos (percussão) e Breno (cavaco). Israel 7 Cordas (violão) e Mário do Bandolim farão participações especiais.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here