Ricardo responde sobre aliança com Cássio em seu primeiro mandato

    0

    Em entrevista a rádio CBN, o governador e candidato a reeleição Ricardo Coutinho(PSB), questionado pelas atuais “troca de farpas” durante o guia eleitoral com  o candidato Cássio Cunha Lima(PSDB), apresentou argumentos para justificar os motivos em ter aceitado o apoio de seu atual adversário em sua campanha anterior.

    Segundo o governador, a natureza das irregularidades eram desconhecidas por ele na época. “Eu não sabia de tudo que o Poder Público tinha denunciado, não sabia dos salários de marajás, eu não sabia que ele ganhava 52 mil, mesmo porque, ele passou a ganhar esse dinheiro em janeiro e antes que alguém possa dizer assim: ” Por que você pagou?” Porque o Estado não pode simplesmente rejeita o pedido de uma aposentadoria, quem tem que fazer isso é o TCE e o TCU. Ele, automaticamente, levou para um campo familiar, colocando inclusiva a ex-mulher em cheque, coisa que jamais falei e nem falaria.  Na verdade quem está recebendo é ele, pra onde ele manda é responsabilidade dele, ele é que tem que presta contas e devolver o dinheiro a população, porque não se pode pagar 52 mil reais por mês quando o teto do funcionalismo público é de 29 mil reais” Afirmou Ricardo.

    O candidato ainda reafirmou ter autonomia suficiente, desde prefeitura e agora no Governo do Estado, para defender o projeto que ele representa. E que para fazer o bem, ele pode se aliar não interessado quem seja. “Quando eu fui chamado por Cássio para que ele me apoiasse, não houve nenhum programa de Governo conjunto, eu que apresentei o programa de Governo” concluiu.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]