Resgate de “louco” prova que 200 mil toneladas de lixo ficaram na Lagoa

0

Nesta terça-feira (15) o Corpo de Bombeiros foi chamado para retirar um homem que se atirou na Lagoa do Parque Solon de Lucena. Porém o resgate não durou muito e não deu muito trabalho a equipe de salvamento, pois o homem ficou em pé, com a água na cintura, perto do centro da Lagoa e não afundou. Na reforma realizada pela Prefeitura de João Pessoa, a Lagoa deveria ter 3,5 metros de profundidade após a dragagem, concluída há quase dois anos. A prefeitura revelou que foram retiradas 200 mil toneladas de resíduos da Lagoa, dentro de um projeto para aumentar a profundidade e, entre outras coisas, impedir o lançamento de esgotos no local.

O secretário de Infraestrutura de João Pessoa, Cássio Andrade, tentou justificar o fato da Lagoa não ter ficado tão profunda quanto deveria. De acordo com ele, apesar da revitalização ter custado quase R$ 40 milhões, uma parte da Lagoa tem sofrido com o assoreamento por causa da drenagem dos bairros de Jaguaribe, Centro e Tambiá. Ele explicou que os resíduos são lançados na margem, nos dias de chuva, e decantam mais à frente, devido à velocidade da água. “Você pode ver, pelas fotos, que os homens do Corpo de Bombeiros nadaram até a parte mais rasa, onde o homem se encontrava”, ressaltou.

Com informações do Blog do Suetoni.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here