Reservas do Campinense seguram o Cruzeiro e forçam jogo de volta em Minas Gerais

0

O Campinense até que tentou “facilitar” para o Cruzeiro. De olho no Estadual e na decisão da Copa do Nordeste, a equipe paraibana entrou em campo, nesta quarta-feira (20), com um time reserva, porém, nem com a “ajudinha” do adversário, o clube mineiro conseguiu tirar o zero do placar, em sua estreia pela Copa do Brasil, no estádio Amigão, em Campina Grande-PB.

Muito lento na saída de bola, o Cruzeiro, no primeiro tempo, foi novamente o retrato de uma equipe pouco agressiva, que praticamente não finaliza e que se vê presa em trocas de passes infrutíferas no campo de defesa. Curiosamente, o time celeste melhorou no segundo tempo, após a expulsão de Léo, e chegou a ter chances claras para marcar, tendo em vista que o Campinense se lançou ao ataque, porém acabou parando na trave e na atuação inspirada do goleiro adversário.

O empate por 0 a 0 obriga os times a se enfrentarem novamente no dia 4 de maio, desta vez em Belo Horizonte. Para se classificar, o Campinense precisa de uma vitória simples ou qualquer empate com gols. Novo 0 a 0 levará a decisão para os pênaltis. Em caso de derrota, o Cruzeiro fica com a vaga na segunda fase.

O jogo

Aproveitando-se do desentrosamento da equipe mista do Campinense e da pouca presença de público no estádio Amigão, o Cruzeiro, apesar da lentidão na armação das jogadas, começou melhor na partida, chegando com perigo por duas vezes com o atacante Rafael Silva.

Apesar de aparecer mais no ataque, o Cruzeiro mostrava dificuldade para criar jogadas, dada excessiva troca de passes na defesa e os erros cometidos pela equipe mineira, que cedia contra-ataques ao Campinense. O time paraibano, porém, também errava bastante, o que tornava claro o baixo nível técnico e o ritmo sonolento da partida no Amigão.desta

Ao final do primeiro tempo, a partida ganhou alguma emoção após o Campinense pressionar, chegando a carimbar o travessão de Fábio, em chute fora da área do volante Magno.

Mal na etapa inicial, o Cruzeiro sofreu um baque no começo do segundo tempo. Logo no primeiro minuto, Léo falhou e foi expulso, após fazer falta no atacante do Campinense, que ficaria cara a cara com Fábio. Na cobrança, Filipe Ramon chutou rente à trave celeste. Com a expulsão, o Campinense avançou as suas linhas e só não abriu o placar, porque Fábio fez defesa milagrosa em cabeçada de Adalgiso Pitbull.

Após o susto, o Cruzeiro, mesmo com um menos, teve ao menos três chances claríssimas em que Elber, por duas vezes, e Lucas Romero estiveram de frente para o gol, porém acabaram parando na trave e na boa atuação do goleiro Gledson. O arqueiro do Campinense ainda voltou a aparecer bem no final do jogo, ao fazer outra pela defesa em chute de Romero, garantindo o empate no estádio Amigão.

Confira os resultados dos demais jogos desta quarta pela Copa do Brasil:

Jogos de ida

19h30 – Red Bull Brasil 1 x 1 América-MG

21h30 – Comercial-MS 1 x 1 Joinville

21h30 – Dom Bosco 2 x 0 Nacional-AM

21h30 – Galvez 1 x 0 Rio Branco-AC

 

Jogos de volta

19h30 – Sampaio Corrêa* 0 x 1 Inter de Lages (ida 2 x 1)

20h30 – ABC* 3 x 2 Goianésia (ida 1 x 1)

21h45 – Flamengo* 3 x 0 Confiança (ida 0 x 1)

*classificado

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here