Renan Palmeira diz que Projeto Escola Sem Partido quer criar robôs, e não cidadãos

0

 

O professor de história, e candidato a vereador de João Pessoa pelo Partido dos Trabalhadores, Renan Palmeira, emitiu uma Nota de Repúdio contra o Projeto Escola Sem Partido que tramita atualmente na Câmara Federal e no Senado.

No texto, Renan Palmeira destaca que “o Projeto Escola Sem Partido significa o retrocesso na Educação e a grave ameaça à liberdade dos professores dentro da sala de aula”.

NOTA DE REPÚDIO

Antes de tudo, essa Nota não é apenas de repúdio, mas de indignação e uma forma de alertar a sociedade sobre o perigo que é o Projeto de Lei Escola Sem Partido. O PL continua em tramitação na Câmara Federal e no Senado, e sabemos que foi feita uma tentativa para que o mesmo projeto fosse apresentado na Câmara de Vereadores, porém, felizmente foi barrada pela Comissão de Constituição e Justiça que é presidida pelo nosso companheiro Fuba.

O Projeto Escola Sem Partido significa o retrocesso na Educação e a grave ameaça à liberdade dos professores dentro da sala de aula. Eu como professor de história me sinto agredido ao saber que serei proibido de debater com meus alunos e alunas questões que possuem referência com os dias de hoje.

Para esses conservadores e fascistas, o professor não é um educador, e sim apenas um transmissor de conhecimento. Alguém que não pode induzir a reflexão e a análise. O que eles querem é criar uma geração de pessoas alienadas, e só assim eles poderão impor as suas vontades sem serem questionados. O que eles mais querem é um exército de pessoas que digam sim, e aceitem de cabeça baixa tudo o que for decidido por uma minoria machista, homofóbica e preconceituosa.

Ainda dentro desse Projeto está a colocação, em sala de aula, de um cartaz com os “Deveres do Professor”, mas que deveria se chamar “Proibições do Professor”, pois é uma lista de proibições formulada de maneira muito tendenciosa, desqualificando o trabalho do professor.

O Projeto Escola Sem Partido vai contra a nossa Constituição, que afirma que um dos objetivos da educação nacional é preparar para o exercício da cidadania, e garante a liberdade de aprender, de ensinar e divulgar o pensamento, a arte e o saber. Esse é um movimento totalmente ideológico, e sabemos que o foco é extinguir o pensamento de esquerda, o pensamento coletivo, das conquistas e direitos sociais.

Precisamos ir para as ruas, para as escolas, para os poderes legislativos, e desconstruir esse projeto, alertando a sociedade sobre os absurdos que estão sendo defendidos. É necessário que todas e todos entrem nesse debate, pois ele trata da educação que será oferecida pelas escolas brasileiras. Precisamos formar cidadãs e cidadãos, pessoas que pensem o passado, o presente e o futuro. Não queremos robôs. Devemos lutar por uma Escola Sem Mordaça, uma escola do livre pensar, sem preconceito, sem machismo e sem homofobia!

Renan Palmeira

Professor de História e militante do movimento LGBT

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here