O governador Ricardo Coutinho participou, na manhã deste sábado (8), do lançamento do projeto Arte em Cena: Festival de arte e cultura na escola, realizado no Espaço Cultural, em João Pessoa. Na ocasião, ele acompanhou apresentações culturais e assinou o edital do festival que visa estimular o interesse e a produção artístico-cultural entre os alunos da rede estadual de ensino, valorizando a arte como forma de crescimento social. A vice-governadora Lígia Feliciano, deputados, auxiliares do Governo e representantes das Gerências Regionais de Educação (GREs) participaram da solenidade.

O evento contou com apresentação teatral “Arte em cena: semeando talentos”, por alunos do grupo artístico Paraíba Sim Senhor, da Escola Cidadã Integral Técnica de João Pessoa, apresentação musical e o lançamento do Projeto Tô Ligado na Leitura que consiste em fortalecer as experiências e projetos de incentivo à leitura já implementados pelas escolas da rede estadual. Também houve a exibição do filme “Nunca me Sonharam” do diretor Cacau Rhoden.

“Educação não é só ensinar português, matemática ou qualquer outra matéria, mas sim tornar os alunos sujeitos ativos da sua própria história em busca da construção da cidadania. Esse caminho é feito através também das artes. Estamos aqui concretizando um sonho antigo que é, justamente, fazer um grande festival de artes na área da educação que hoje começa com essa empolgação, com grande participação de estudantes e gestores de todas as regiões”, observou Ricardo.

Ainda de acordo com o governador a educação na rede estadual de ensino na Paraíba está mais viva que nunca. “Nós construímos, reformamos e ampliamos diversas escolas, implantamos laboratórios, inclusive de robótica, apoiamos professores, investimos no Gira Mundo, no Prima, enfim, a escola estadual tem, sem dúvida, uma qualidade melhor”, pontuou.

O secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade, explicou que o Festival Arte em Cena é aberto para toda a rede estadual, sendo o tema deste ano Juventude: emoções, vivências e cultura de paz. “A ideia é que todos os anos a gente faça este festival, hoje estamos iniciando, com o lançamento do edital, todo este processo. No Festival existirão etapas regionais e depois a etapa estadual, cada escola e alunos com projetos nas áreas de música, poesia, produção de vídeo e outras manifestações culturais, vão poder concorrer entre eles. Aqueles projetos que forem melhor avaliados vão participar do ponto alto do Festival no dia 26 de setembro, onde haverá premiação para as cinco linhas artísticas do projeto”, concluiu.

“É importante essa união entre as secretarias da cultura e da educação para tornar a escola estadual mais atraente para o aluno. Através da política da leitura e cultura é possível que a gente avance no conhecimento. O objetivo é que o Governo consiga fomentar mais a área da formação dos estudantes, para termos bons resultados na cultura e na educação”, destacou o secretário de Estado da Cultura, Lau Siqueira.

O lançamento do Festival reuniu cerca de 500 alunos das escolas estaduais de ensino médio, localizadas nas 14 Gerências Regionais de Educação. O estudante Luiz Amaro de 17 anos, participou da peça teatral que abriu o evento e comentou sobre a importância do incentivo à cultura nas escolas. “Eu estudo na Escola Técnica de João Pessoa e lá tem bastante inclusão das artes e da cultura na realidade escolar. Somos incentivados a buscar novos campos culturais que venham a contribuir com nosso desenvolvimento e este projeto é um exemplo disso”, falou.

Larissa Alves participa do Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima) do polo do Alto do Mateus, em João Pessoa. Ela expressou o sentimento de gratidão e felicidade em poder se apresentar no lançamento do Festival. “Estou muito feliz em poder cantar na abertura desse festival que já é uma das ações mais importantes para o desenvolvimento da cultura nas escolas estaduais”, comentou.

Comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here