“Quem não cumpre acordo é fraco”, diz Gervásio Filho sobre postura de Manoel Junior no PMDB

    2

    O clima no PMDB não está nada amistoso. Isso porque o deputado estadual Gervásio Maia Filho e o deputado federal Manoel Junior estão em crise sobre o acordo que fizeram na sucessão do Diretório Municipal da legenda, que atualmente é presidido por este último. Gervásio afirmou que seu colega de partido é fraco, tem postura desagregadora e sugeriu que procurasse outra legenda para se filiar.

    “Ele (Manoel Junior) toma atitudes vendo apenas o que é conveniente para ele. Veja que na eleição passada, ele não votou  no candidato que o PMDB apoiou, sendo que o PMDB é o partido dele. Ele é confuso. Ele se filiou ao PMDB, depois se desfiliou, e depois voltou ao PMDB, tudo gira em torno dos interesses pessoais e em política não se pode ser assim”, declarou.

    Gervásio ainda afirmou que está em diálogo constante com a direção estadual do PMDB, que reforçam a validade do acordo firmado na sucessão do Diretório Municipal. “Tenho conversado com os integrantes da executiva estadual do meu partido, meu único partido até hoje, tenho conversado com José Maranhão e outros, e estão todos lembrados do acordo, só quem não está lembrado é ele. Como nós podemos confiar num projeto conduzido por ele se no primeiro instante ele dá uma de desentendido, que era o compromisso dele ser presidente por dois anos e depois eu sucedê-lo, foi uma proposta dele na executiva, aprovada por unanimidade”.

    E prossegue relato. “Ontem ele esteve no gabinete de Zé Maranhão e na presença do tesoureiro do nosso partido, Antônio de Sousa, quis desconversar sobre o acordo. E Antônio foi taxativo, ao dizer para ele que o acordo existia e que deveria ser cumprido. O espírito de unidade permanece em nosso partido”.

    O deputado continuou tecendo críticas para o colega de partido. “Ele se acha mais forte do que tudo, talvez nesse instante ele esteja achando que é mais forte do que o acordo que ele fez. Político não pode estar quebrando palavra o tempo todo, porque se faz isso começa a fracassar e quem não cumpre acordo, é o que? Quem não cumpre acordo é fraco. Fazer parte de uma decisão partidária é aceitar a decisão da maioria. Eu tenho feito isso ao longo dos anos e farei sempre, porque partido é colegiado. Como foi que o deputado Manoel Junior conseguiu se reeleger? pela média dos votos obtidos na legenda, porque Veneziano teve uma votação extraordinária e Hugo Motta também. Mas o partido só serve para se eleger? E depois, os compromissos, os acordos e os entendimentos?”, questionou.

    E planeja as primeiras ações quando assumir o Diretório Municipal. “A partir de 14 de julho, quando eu assumir a presidência, eu vou fazer o possível para fortalecer. Esse tipo de discussão só prejudica o PMDB. Infelizmente ele não está fazendo isso. Ele deve procurar um partido que sirva aos interesses e que seja mais conveniente a ele”, concluiu.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here