PT diz que não estranha Cartaxo não ir ao evento com Dilma e o chama de “omisso”

0

O presidente licenciado do PT na Paraíba e pré-candidato a prefeito em João Pessoa, Charliton Machado, em entrevista ao Paraíba Já, na tarde desta quarta-feira (08), comentou sobre a possível ausência do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) na audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), que vai ocorrer no próximo dia 15 de junho, às 15h na Praça do Povo, localizada Espaço Cultural José Lins do Rego, com a presença da presidente afastada Dilma Rousseff (PT). A presidente já confirmou presença no evento e o objetivo é debater sobre seu afastamento provisório, democracia e a situação política no Brasil.

Durante a entrevista Charliton comentou que não se admira em uma possível ausência de Cartaxo na audiência devido a falta de interesse do prefeito na política nacional, e citou que até mesmo quando o chefe do Executivo municipal era petista, fugia de debates e não participava de atividades partidárias.

“Não me estranha Luciano não ir, porque ele nunca participava praticamente de nada. Mesmo quando ele era do PT não participava. Tivemos atividades e em nenhuma ele participou. Então não me estranha se ele não participar. Nem quando era do PT ele não debatia sobre algo acima de João Pessoa. Não tenho expectativa nenhuma dele participar. Quem quer discutir sobre a instabilidade nacional e sobre a democracia brasileira estará presente. Eu estarei lá e não me preocupa quem não estiver. Independente de qualquer coisa eu estarei, sou cidadão brasileiro, estou preocupado com os problemas na democracia e consequentemente com os problemas da cidade”, disse.

Porém, mesmo criticando a omissão de Cartaxo no processo de impedimento da presidente Dilma, ele não classifica Cartaxo como golpista, apenas como covarde em discutir sobre a política nacional, justificando que estava interessado apenas na política local.

“Ele assinou um documento a favor da democracia, mas de uma forma muito tímida. Ele expressou que não tem haver com os problemas nacionais achando que o mundo gira em torno de João Pessoa. Não existe cidade deslocada do mundo. Então não o denomino como golpista, porque os golpistas foram aqueles que assinaram contra a presidente, e defenderam o impeachment. Ele foi omisso, mas não é golpista”, explicou.

Para Charliton, a audiência é importante devido a situação econômica e política do país, não ficando de fora a capital paraibana, porque decisões nacionais impactam serviços, obras e ações em João Pessoa assim como no estado e em todo país. Ele também acusou que medidas que o presidente interino Michel Temer (PMDB) vem tomando abalam também a capital paraibana mesmo que indiretamente, porque João Pessoa faz parte do território brasileiro.

“Essa audiência pública é fundamental para discutir sobre os desafios da democracia brasileira, e não é possível que não se discuta com tamanha magnitude e tamanha relevância nacional, achando que discutindo a cidade está desvinculado a essa realidade. Debate nacional é o debate da cidade, e impacta diretamente nas vias das cidades. Todas as decisões que o presidente interino tem tomado visa restringir as políticas públicas nas cidades, como a de redução do programa Minha Casa Minha Vida, do programa Mais Médicos, dentre outros. Todos os programas que são fundamentados na cidade de João Pessoa eles estão na ordem nacional de debate da democracia, então não há diferenciação da agenda nacional para uma agenda local, é uma única agenda”, comentou.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here