PT da PB rechaça declarações de Raissa e diz que vereadora compõe “chapa da morte”

0

“Não sei por qual motivo a vereadora tem tanto empenho em atacar o PT, mas, sei que esta é uma prática recorrente. O vereador Fuba já apresentou contrapontos de forma equilibrada e elegante e acho que não devemos polemizar com Raíssa Lacerda, pois é isso que ela deseja”, afirmou a presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Giucélia Figueiredo, sobre os ataques da parlamentar ao PT e ao pré-candidato a prefeitura de João Pessoa, Charliton Machado na manhã desta terça-feira, 7, no Plenário da Câmara Municipal.

Para Giucélia, em um momento de profunda crise política sobressaem os nomes que conseguem travar o debate público de forma serena e qualificada. “O professor Charliton é um competente sociológo, professor Doutor da Universidade Federal da Paraíba com mais de 10 livros e dezenas de artigos científicos publicados. Além do mais, é formado nos movimentos sociais e nas lutas populares. E, honestamente, levando em conta a toda a produção legislativa da vereadora Raíssa, ela teria que se preparar muito para discutir com o companheiro Charliton”, afirmou.

“Já que a vereadora Raíssa só teve coragem de atacar o PT depois que o prefeito Luciano Cartaxo deixou o partido, ela poderia ser coerente agora e apresentar imediatamente proposta para que o presidente nacional de seu partido, o ministro Gilberto Kassab, abandone o governo da presidenta Dilma Rousseff. Aliás, seria bom também ela mostrar algum trabalho do prefeito que ela tanto elogia que não tenha o apoio da presidenta Dilma, do PT”, desafiou Giucélia.

Giucélia afirmou que o PT é parte muito importante da organização da classe trabalhadora no Brasil e que não há nada que apague a sua colaboração na luta contra a ditadura, na resistência ao neoliberalismo e na inclusão e melhoria da qualidade de vida de milhões de brasileiros.

“Aqueles e aquelas que se identificam com a justiça social jamais darão ouvidos ao que diz a vereadora Raíssa. A trajetória do PT é na luta pela democracia ontem e pela defesa da democracia hoje. Não temos no PT da Paraíba nenhum companheiro ou companheira envolvido com alguma irregularidade. A vereadora é herdeira política de uma família que sempre apoiou a ditadura. Seria uma boa novidade se ela apresentasse uma postura democrática neste momento”, frisou.

“Nada justifica, mas, eu entendo o desequilíbrio da vereadora. Ela que antes era presidenta do PSD, agora está nas mãos do prefeito Luciano Cartaxo, que, todos nós sabemos, não perderá seu sono para reeleger Raíssa Lacerda. Ela estará numa chapa proporcional já conhecida como ‘chapa da morte’, porque já tem quatros vereadores e outros candidatos fortes na disputa. Sua estratégia tem sido flertar com a extrema-direita antipetista, esforçando-se para se tornar uma ‘Bolsonaro’ na Paraíba. Porém, o que as últimas pesquisas tem mostrado é que a onda conservadora não quer lideranças antigas, e a vereadora não deveria correr o risco de terminar sua vida pública transmitindo uma imagem de descontrole. Por nós, este assunto está encerrado e cada partido cuide de sua vida”, concluiu Giucélia.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here