PSB de Bayeux surpreende: “vice de Expedito deve ser indicado por Sara Cabral”

    2

    O presidente do PSB em Bayeux, vereador Jefferson Kita, em entrevista ao Paraíba Já, revelou os planos do partido para as próximas eleições e afirmou que a legenda tem duas metas: as candidaturas proporcionais e a majoritária. Kita salientou que o partido pretende eleger quatro vereadores e disputar a presidência da Câmara de Bayeux.

    “O PSB tem duas metas, a candidatura proporcional e a majoritária. Bayeux é um dos poucos diretórios, os outros municípios são provisórios, ou seja, tem uma autonomia maior partidariamente falando. A gente tem um grupo muito bom, estamos trazendo mais dois vereadores para o partido, nós já temos dois, eu e Liko, que é o vice-presidente. Temos um número de pré-candidatos satisfatório e a meta do partido é fazer quatro parlamentares. Dentro desse contexto faremos a construção de um nome que pleiteie a briga pela presidência da Câmara em parceria com o prefeito”, afirmou.

    Entramos no ano político, e os partidos estão trabalhando para construir suas alianças políticas e, de acordo com Kita, o PSB já tem o apoio de mais de 13 partidos, dentre eles, na sua opinião, os mais fortes são PSD e PSL.

    “São mais de 13 partidos, eu configuro como mais importantes o PSD, o DEM, PSL. Mas os dois partidos, hoje, que estão mais fortes são o PSD e PSL, onde temos uma bancada maior de vereadores”, relatou.

    Para compor a chapa com o atual prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, Kita defendeu que o vice não deveria vir de um partido já aliado, mas de um grupo que venha agregar mais força política à legenda.

    “Eu defendo que não seja o nome de um aliado, porque não agrega, eu defendo que seja um nome externo, que não esteja no grupo. Na minha visão política, eu defendo um nome que seria indicado pela ex-prefeita Sara Cabral, ou Domiciano, pois é um grupo que tem tradição na cidade. Essa é a minha visão, se isso vai se concretizar, eu não sei”, avalia.

    A especulação do seu nome para ser o pré-candidato a prefeito pelo PSB em Bayeux, causou surpresa em Kita, que afirmou não ter tido a pretensão neste momento de ser indicado. Ele relatou que foi questionado a respeito do assunto, mas que o partido já tem um prefeito.

    “Ficamos surpresos com isso, porque por parte minha nunca houve uma decisão pessoal de ser pré-candidato, nós já temos um prefeito no partido. Mas houve sim uma questão especulativa, eu fui procurado por outros pré-candidatos, partidos e alguns aliados correligionários, perguntando se essa história procedia, e eu disse que não. Naturalmente eu sou candidato a reeleição, mas fiquei feliz, tive acesso a pesquisas internas, onde o meu nome, mesmo sem ser candidato, pontuava na espontânea. Mas posso dizer hoje como parlamentar e presidente do PSB, que pessoalmente eu não tenho essa pretensão política”, salienta.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here