Projeto “Oito em Ponto” terá Totonho e Parahyba Samba Trio nesta sexta-feira

0

Tendo como proposta de enaltecer o valor cultural, o projeto Oito em Ponto realiza mais uma edição nesta sexta-feira (8) na Usina Cultural Energisa e traz ao palco grandes nomes da música paraibana como Totonho e o grupo Parahyba Samba Trio. O encontro entre os artistas está programado para acontecer, às 20h, na Sala Vladimir Carvalho. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria presente no local nos valores de R$ 10 inteira e R$ 5 meia-entrada.

A atividade realizada durante à noite, é uma iniciativa singular e audaciosa que busca explorar as potencialidades das mais variadas segmentações artísticas da Paraíba, que nada mais é do que um grande celeiro de expressões artísticas, e a arte de diversas cidades da região Nordeste que contribuem, dia após dia, para construção da identidade cultural de um povo. Portanto, dando início aos shows o primeiro artista que sobe ao palco e faz todos mexerem o corpo com sua musicalidade e desenvoltura é Totonho. Sendo natural de Monteiro (PB), Totonho é compositor e cantor oriundo do semiárido brasileiro, da região do Cariri paraibano, sendo considerado um dos artistas mais geniais da nossa cena musical brasileira, além de vir sendo referência da música alternativa brasileira desde 2001.

Dono de um estilo bem paraibano de fazer música, que bebeu da fonte do grupo Jaguaribe Carne, idealizado em João Pessoa pelos irmãos Pedro Osmar e Paulo Ró, e com o passar do tempo, foi-se agregando outros nomes e outros talentos, como Escurinho, Lúcio Lins, Chico César, Jarbas Mariz, Milton Dornellas, e claro, Totonho, de onde herdou uma forma experimental e particular de fazer arte. Para esse último trabalho, o sotaque dos sambas que brotam da Paraíba é o mote desse show homônimo. O artista vem ao longo dos últimos três anos, desfilando seu rosário de sambas autorais, tratando-se da nova aposta do compositor. Ele entende que desde Jackson do Pandeiro, a Paraíba não apresenta um sotaque próprio no gênero Samba, onde a linguagem passe a fornecer um gem próprio, uma forma de dizer samba, de sentir samba, e avançar na temática.

“Compositores locais como Seu Pereira, Escurinho, Chico Limeira, vem avançando numa lógica de não tomar como referência apenas o samba carioca ou baiano, mas integrar o sotaque entrecortado com códigos românticos, mas ao mesmo tempo com doses de regionalidade, temperadas com a ousadia que a rica cena autoral do Estado tem mostrado, atribuindo ainda a esse trabalho, toda uma vasta experiência na cidade do Rio de Janeiro ao lado de alguns importantes parceiros, como Fino Coletivo, Mestre Ivan Milanes da Serrinha, Marquinhos de Osvaldo Cruz, Didu Nogueira”, disse o artista Totonho.

Outro artista, ou melhor, grupo que também se apresentam no evento e da continuidade a festividade é o Parahyba Samba Trio. O grupo paraibano, que comemorou um ano de atividade musical, vem se destacando no cenário local por ser um projeto de samba que bebe das fontes do Choro e do Coco Canção, e é formado por três artistas respeitados em nossa região: Seu Pereira, Potyzinho Lucena e Luis Umberto. Em seu repertório, o grupo trabalha com composições autorais e clássicos do samba, que tem como maiores referências musicais os grandes Jackson do Pandeiro, Noel Rosa e Adoniran Barbosa, entre outros do segmento.

Com o sucesso de sua última edição, onde o Oito em Ponto recebeu um dos mais promissores talentos da nova cena da MPB nacional, o cantor Ayrton Montarroyos, que foi finalista do programa global The Voice Brasil, retornamos as atividades do projeto nessa temporada de férias em nossa capital. Desse modo, o público presente no evento pode preparar o corpo, pois a festa será regada com muito samba e muita energia.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here