Projeto Interatos inicia em JP oficinas em celebração ao mês da mulher

0

Em comemoração ao mês da mulher, a Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) está oferecendo ao público feminino a partir desta quinta-feira (3) a realização das oficinas de teatro, dança e circo. As atividades, que seguem até o próximo domingo (6), estão inclusas em mais uma edição do projeto Interatos. No evento, artistas da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco completam o time de profissionais que fazem dessas três linguagens artísticas diferentes um real espetáculo. Os ingressos custam entre R$ 10 inteira e R$ 5 meia-entrada.

Um detalhe importante é que, a venda de ingressos será feita na bilheteria presente no local das apresentações, começando com uma hora de antecedência.

A iniciativa do projeto surge com o objetivo de dar visibilidade e dinamizar a produção de circo, dança e teatro no Estado, em suas mais diversas expressões, além de contribuir para nortear a formação de qualidade de estudantes, professores, artistas amadores e profissionais nos três segmentos. Outro ponto é a formação de público, a partir da oferta de espetáculos variados e de qualidade para as diversas faixas de idade e interesse da população. A curadoria do Projeto Interatos é realizada pelas coordenações de Dança, Circo e Teatro, levando em consideração o cadastro de artistas realizado pela Fundação.

Desse modo, abrindo as apresentações artísticas culturais, a oficina de teatro realizada com o grupo pernambucano Nexto está ofertando dez vagas, voltadas para mulheres, que querem aprender mais sobre o meio artístico do teatro. Os interessados em participar podem realizar sua inscrição pelo e-mail [email protected] A atividade é gratuita e será na sala 6 do mezanino 2, rampa 1 do Espaço Cultural José Lins do Rego.

Seguindo ainda até a sexta-feira (4), o teatro tem em sua programação a performance do espetáculo chamado “Las Mariposas”, do grupo Nexto. Com duração de 55 minutos e classificação 12 anos, a apresentação acontece às 20h, no Teatro de Arena. Sua história faz um retrato da violência, muitas vezes silenciadas com base em histórias reais de mulheres que sofreram opressão e agressões.

O nome do espetáculo faz referência às irmãs dominicanas Maria Tereza, Pátria e Minerva, conhecidas como Las Mariposas, que foram mortas em 25 de novembro de 1960 pelo regime ditatorial da República Dominicana, por buscarem uma vida com mais igualdade entre homens e mulheres.

Para a atriz Andrea Veruska, “a violência contra a mulher sempre foi um problema recorrente nos diversos grupos e nos mais diferentes lugares que a gente atuava, sobretudo nos grupos que trabalhamos nas cidades do interior de Pernambuco. Tínhamos também o conhecimento de casos de violência com mulheres muito próximas e a gente sentia a urgência de falar sobre esse tema”.

Já para quem gosta de dança, atração é a bailarina Joselma Soares, da Cia. Gira Dança do Estado de Natal. Deficiente visual desde os 23 anos, Joselma ministrará a oficina de “Descrição em tempo real: possíveis procedimentos de criação em dança”, utilizando a sensibilização e a descrição como ferramentas para a improvisação e desenvolvimento de partituras corporais.

A aula, que acontece no sábado (5), das 9h às 13h, é direcionada a todas as pessoas interessadas, com ou sem deficiência física, com idade a partir de 16 anos. Para participar, não é necessária experiência anterior em dança. O resultado do processo será apresentado no mesmo dia, às 20h, no palco do Teatro Paulo Pontes, juntamente com performance solo da bailarina. Interessados em participar da oficina devem enviar e-mail para [email protected]

E finalizando o projeto, o meio circense apresenta ao público dois espetáculos começando no sábado e seguindo até o domingo. No sábado, das 14h às 17h, na sala 6 do mezanino 2, será realizada a oficina gratuita de ‘Experiência de Palhaço para Crianças’, ministrada por Tamara Floriano e Enne Marx, da Cia. Animée (PE). A atividade é destinada a crianças na faixa etária de 7 a 11 anos e as inscrições podem ser feitas através do e-mail [email protected] Já no domingo, o mesmo grupo, Animée, apresenta o espetáculo ‘Trueque’, às 17h.

“Trueque”, como é chamado, é uma palavra em espanhol que quer dizer “troca” em português. Em torno disso, a peça foi estruturada a partir da experiência das palhaças Mary En e Tan Tan em atuação em hospitais. Daí nasceu o desejo de trazer para o teatro um pouco do que a memória corporal e afetiva guarda, momentos de graça e beleza, como suporte dramatúrgico.

O espetáculo acontece numa brincadeira de mão dupla, onde a criança é vista como possibilidade de encontro e sujeito da ação. A proposta de trabalho é baseada sobretudo no encontro e na simplicidade, onde a música é uma ferramenta para compartilhar de forma lúdica e divertida cenas inspiradas nessa experiência e que podem ser compartilhadas em qualquer lugar. Sua classificação é livre. E, no domingo, às 20h, a Cia. Lua Crescente (PB) encenará, no Teatro PAulo Pontes, As Engraxadinhas. As informações são do Jornal A União.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here