Professor Charliton promete demitir servidores ‘fantasmas’ da Prefeitura de JP

0

O candidato a prefeito de João Pessoa pelo Partido dos Trabalhadores, durante entrevista nesta semana, revelou as formas que fará para elevar a capacidade de investimento da Prefeitura, que atualmente está em 5,39%. “Queremos aumentar essa capacidade para 10%, saindo de R$ 90 milhões para R$ 180 milhões nos próximos quatro anos, disse o Professor Charliton.

A primeira atitude elencada pelo Professor é o corte dos servidores ‘fantasmas’: “Não existe mágica para fazer isso acontecer, apenas planejamento, organização e coragem. Podemos alcançar essa meta começando pela retirada dos servidores que fingem trabalhar, e só no Gabinete do prefeito, atualmente, existem mais de 400 servidores, o que representa um gasto de R$ 20 milhões por ano. Temos condições de fazer uma economia de R$ 16 milhões por ano apenas no Gabinete do prefeito, reduzindo o número de assessores para 25.

Outra medida que será adotada pelo candidato a prefeito pelo PT é a revisão de todos os contratos feitos pela gestão municipal: “Precisamos saber como foram feitas essas contratações, o teor de cada documento e cada valor acertado. Dentro dessa revisão também vamos fazer uma auditoria na licitação das empresas de transporte público para saber corretamente as informações contábeis das empresas vencedoras. Queremos saber quanto é arrecadado com as passagens de ônibus, quanto é repassado para os trabalhadores, quando custa a manutenção dos ônibus e quanto é encaminhado para a Prefeitura. Tudo muito claro e transparente, como deve ser”.

Mais uma forma apontada pelo Professor Charliton para ampliar a capacidade de investimento da gestão passa pela arrecadação de multas: “Empresas que destruíram o nosso meio ambiente deverão pagar multas, e essas multas serão revertidas em benefícios para a população. Como exemplo podemos citar o Manaíra Shopping, que por causa da destruição do nosso rio Jaguaribe deveria pagar uma multa estipulada em até R$ 100 milhões”.

Também estão na lista de possibilidades o corte de gastos com propaganda, a melhoria no sistema de arrecadação, a cobrança de impostos de quem não paga e a atração de investimentos para o município: “De 2013 até 2016 o prefeito Cartaxo gastou R$ 55 milhões com propaganda, e aqui me comprometo em cortar dois terços desse valor, reservado R$ 12 milhões por ano para a divulgação de ações da gestão. Com os R$ 55 milhões gastos atualmente é possível construir 267 moradias. Sobre a arrecadação é possível aumentar a base tributária e modernizar o sistema de cobrança. João Pessoa foi a Capital que menos arrecadou no Nordeste em 2015, e queremos passar dos atuais R$ 47 milhões para R$ 100 milhões”.

“A cobrança de impostos de quem não paga também deve ser uma medida urgente, afinal, não existe justificativa para que os donos de cartórios tenham tido dívidas perdoadas na ordem de 50% pelo atual prefeito. Se o cidadão se esforça para pagar os seus impostos, por qual motivos alguns precisam ter regalias? Além de todas essas alternativas, temos ainda que trazer investimentos para a cidade. A nossa cidade não pode ficar refém dos repasses federais e estaduais, precisa desenvolver alternativas para aumentar a sua receita, porém, sem comprometer o bolso do cidadão”, concluiu.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here