Procurador sugere multa ao Instituto Souza Lopes por irregularidades em pesquisas

    0

    O Ministério Público Federal, através da Procuradoria Regional Eleitoral da Paraíba, referendou, nesta quinta-feira (21), a decisão da juíza auxiliar da Propaganda, Niliane Meira, que suspendeu as pesquisas 0012/2014 e 0013/2014, encomendadas pelo Sistema Correio de Comunicação ao Instituto Souza Lopes. O MPF recomendou, ainda, a aplicação de multa que pode chegar a R$ 106.410,00.

    De acordo com o parecer do procurador Marcos Alexandre, as duas consultas Souza Lopes/Sistema Correio apresentam irregularidades, como a ausência do registro obrigatório de informações exigidas pela resolução 23.400 do TSE, que determina o registro do preço de mercado da pesquisa, além da identificação dos bairros e municípios, onde os dados foram coletados. “A pesquisa é imprestável”, enfatiza o procurador.

    As duas pesquisas Souza Lopes/Sistema Correio foram suspensas no último sábado (16) pela juíza Niliane Meira a pedido do candidato a deputado estadual Leandro Wagner Queiroz Barbosa (PPL), mais conhecido como Léo Cigano do Povo, da coligação ‘A Força do Trabalho IV’, através do advogado Francisco Ferreira

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]