PSOL paraibano afirma que não há politização no movimento grevista em JP

    0

    O presidente estadual do PSOL, Fabiano Galdino, voltou a tecer críticas ao prefeito Luciano Cartaxo. Desta vez, Galdino lamentou as insinuações do gestor da Capital de que haja politização em greves de professores em João Pessoa. “O termo politização no sentido pejorativo não creio que exista, mas no sentido de opção por lado na questão, sim”, disse.

    O dirigente do PSOL reconheceu que seu partido se posicionou em favor da greve dos professores da rede municipal e deixou isso claro por meio de notas e de presenças de dirigentes em alguns atos dos grevistas. “O que se assiste é uma mudança de papel do PT na Capital. Se, no passado o PT fazia questão de apoiar as lutas dos trabalhadores e de entidades sociais, hoje o partido se esconde no Governo e na falta de diálogo”, afirmou.

    Galdino reafirma apoio a greve dos professores e diz que o partido do prefeito preferiu não se pronunciar. “O prefeito Luciano Cartaxo [PT] sabe que o PSOL tem emitido notas de apoio aos trabalhadores, como os professores do município. E deve reconhecer que estamos fazendo a coisa certa. Talvez, o prefeito Cartaxo também saiba que seu partido, o dos Trabalhadores, não queira se pronunciar sobre a greve dos trabalhadores da Educação. Daí o constrangimento com a posição clara, determinada e legítima do PSOL”, alfinetou.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here