Presidente do Crea-PB critica cancelamento de contratos do Minha Casa, Minha Vida

0

O Ministério das Cidades revogou na última terça-feira (17) uma portaria que autorizava a ampliação do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. Com isso, mais de 10 mil moradias na modalidade “Entidades” tiveram seu contrato suspenso. Criada em 2014, ela autoriza o uso de recursos por cooperativas habitacionais, associações sem fins lucrativos e organizações oriundas dos movimentos sociais.

A presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (Crea-PB), Giucélia Figueiredo, vê com preocupação a medida tomada pelo presidente interino Michel Temer (PMDB), pois de acordo com ela os programas habitacionais desse nicho são importantes para reduzir o déficit de moradia entre as famílias de baixa renda.

“Nós não podemos aceitar o retrocesso em um projeto como esse que, fortalecido tecnicamente, pode ajudar a resolver de forma definitiva o grave problema da moradia digna de milhões de brasileiros menos favorecidos”, rechaçou ela.

A presidente do Crea-PB ainda ressaltou a importância de uma engenharia solidária que, articulada com os movimentos sociais, ajudar a formular e a viabilizar projetos. Giucélia citou como exemplo a Lei nº 11.888/2008, que disponibiliza assistência técnica gratuita às famílias de baixa renda, por meio da efetivação do projeto e da construção de habitações que sejam de interesse social.

“A nossa engenharia está a serviço da sociedade e precisa servir cada vez mais como instrumento para a melhoria social e econômica do país. Por isso, não devemos nos calar diante de medidas como essa. Não admitiremos retrocessos”, defendeu.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here