Presidente da OAB/CG classifica declaração de Cássio como “infeliz”

0

Presidente da OAB/CG classifica declaração de Cássio como "infeliz"O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Campina Grande- OAB/CG, Jairo Oliveira, chamou de “declaração infeliz” do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), após o tucano afirmar que o motivo da OAB se opor as reformas trabalhistas, seria o medo de perder o dinheiro relacionado a grande quantidade de processos envolvendo a lei trabalhista.

Para Jairo, Cássio vem dizendo “besteira” e  sendo  “desatento” . Também o criticou por defender a reforma previdenciária, além de se aliar ao senador afastado Aécio Neves (PSDB) quando este era candidato a Presidência da República e pelos elogios feitos a Michel Temer.

“Uma declaração infeliz. Talvez o senador nem saiba, ele tem dito tanta besteira. Foi o senador Cássio que disse que Aécio era a solução para o Brasil e se aliou a ele na eleição presidencial. Foi Cássio que baixou todos os elogios ao golpista Temer. Se o senador fosse mais atento, ele observaria que, tanto a reforma da previdência quanto a trabalhista prejudica o trabalhador”, disse Jairo.

Cássio presta solidariedade a Aécio

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) visitou o agora senador afastado Aécio Neves (PSDB) nesta quinta-feira (18) para prestar solidariedade pelas denúncias publicadas na imprensa de que o Aécio teria recebido R$ 2 milhões da JBS para o pagamento de um advogado na sua defesa na Operação Lava Jato.

A Polícia Federal filmou o primo de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, pegando, a mando de Aécio, R$ 1,5 milhão em propina — três quartos dos R$ 2 milhões que Aécio pediu, sem saber que era gravado, para Joesley. As cenas abaixo mostram a primeira entrega, ocorrida em 12 de abril deste ano.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here