“Quem é contra a OS, está sendo contra os funcionários, a Educação e a desburocratização da Secretaria de Educação”. Essa é a opinião do presidente da Associação dos Professores de Licenciatura do Estado da Paraíba (ALPL), Bartolomeu Pontes, sobre a contratação de Organizações Sociais (OS), para ajudar na administração das escolas estaduais.

Leia também:

Profissionais da Educação acreditam que OS irá “desafogar” tarefas nas escolas

Entidades estudantis da PB divulgam nota de apoio à contratação de OS na Educação

A iniciativa do governador Ricardo Coutinho (PSB), para tentar desburocratizar a rede estadual de ensino, é vista com bons olhos por Batolomeu.

“Nós vemos com bons olhos a OS e quem é contra isso, está sendo contra o funcionário, a Educação e a desburocratização da Secretaria de Educação. O diretor agora terá um controle maior da parte pedagógica da escola. Quando eu era diretor do Lyceu Paraibano, eu vivia na Secretaria de Educação e não tinha como acompanhar de perto a parte pedagógica, com as OS os diretores vão ter mais tempo para se dedicar a escola”, afirmou.

Bartolomeu também explica que a OS não irá interferir na atividade-fim das escolas (gerência pedagógica), mas sim com as atividades-meio (gerência de infraestrutura predial e serviços de manutenção da atividade-fim), para ele isso será um benefício aos funcionários prestadores de serviço.

“A nossa posição em relação as OS é que ela não mexe com a categoria dos professores, dos diretores e secretários. A parte fim não será atingida, não irá mexer com os professores. A atividade meio irá atingir os funcionários que estão prestando serviços há 15, 20 anos e quando são colocados pra fora não leva nada”, explicou.

Bartolomeu continuou explicando sobre os benefícios aos prestadores de serviços, que “Juridicamente, contratadas hoje pela OS, terão suas carteiras assinadas, quando forem demitidos eles terão aviso prévio, 13° e férias proporcionais, FGTS, seguro desemprego. As OS darão uma segurança jurídica a essas pessoas”.

Para o presidente da APLP, outro benefício será a agilidade na parte burocrática, a OS irá ajudar a resolver problemas simples do dia a dia das escolas com mais celeridade.

“Outro fato sobre as responsabilidades meio que as OS têm responsabilidades, que hoje é muito burocrático, é se você quebrar uma lâmpada na escola se leva uns dois ou três meses para resolver o problema, com a OS não, teremos de imediato a solução para problemas que convivemos diariamente”, salientou.

Para o presidente da APLP os maiores beneficiados serão os alunos da rede estadual de ensino, pois os professores e diretores poderão se dedicar mais a parte pedagógica, e a médio prazo o ensino terá mais qualidade.

“Os diretores da rede estadual de ensino apoiam a OS, porque o professor e o diretor vai se preocupar apenas com a parte pedagógica. Isso é uma tendência normal, desburocratizar o Estado. A médio prazo nós teremos uma escola de mais qualidade. Antes a escola ficava solta, agora os diretores poderão acompanhar a escola”, finalizou.

Comente

Camara Municipal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here