Prefeitura vai perder R$ 6 milhões para contenção da Barreira do Cabo Branco

0

A Prefeitura de João Pessoa põe culpa em Deus e no mundo para não fazer absolutamente nada para evitar que Barreira do Cabo vá embora. Culpa Sudema, culpa os prédios do Altiplano, culpa a mãe de pantanha. Enquanto isso, dormem nos cofres do Governo Federal, R$ 6 milhões, que deveriam ser usados nas obras da Barreira.

Dormem até o próximo dia 30 de março, ou seja, próxima quinta, quando serão acordados e nunca mais voltarão. Este é o prazo que a prefeitura de João Pessoa tem para usar uma emenda parlamentar destinada a esta obra.

O deputado federal Wilson Filho foi quem informou que o recurso disponibilizado para a realização de obras de contenção é válido até dia 30 de março para uso pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

“Gostaria de pedir ajuda da CMJP para que, unidos, pudéssemos atuar junto ao Ministério do Turismo para pedir prorrogação do prazo para uso do recurso por, pelo menos, mais três meses para que a Prefeitura firme o compromisso de iniciar as obras de contenção. Não podemos deixar que João Pessoa saia dos livros de geografia perdendo o posto de ponto mais oriental das Américas”, afirmou.

A informação da perda do recurso foi repassada ao presidente da CMJP, Marcos Vinícius, que foi receptivo à iniciativa do deputado federal. “Nos colocamos à disposição para, juntos, encontrarmos uma saída a fim de preservar a Barreira do Cabo Branco, que é um local muito importante da Paraíba. Vamos saber como está a emenda e de que maneira podemos proceder para que o prazo possa ser prorrogado”, ressaltou Marcos Vinícius.

Estiveram presentes na visita: a vereadora Raíssa Lacerda (PSD), os vereadores Bosquinho (PSC), Milanez Neto (PTC), João Corujinha (PSDC), Helton Renê (PC do B), Eduardo Carneiro (PRTB), Leo Bezerra (PSB), Bruno Farias (PPS) e Humberto Pontes (PT do B).

 

Do Blog de Marcos Wéric

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here