Prefeito de CG ignora servidores e propõem movimento “Revoga, Já!”

0

Indiferente às preocupações dos servidores, o prefeito Romero Rodrigues, mais uma vez, não compareceu ao Gabinete para dialogar com os servidores da saúde, educação e apoio/administrativo. Centenas de funcionários estiveram presentes para reivindicar sobre o Fundef ao magistério e os atrasos salariais que mensalmente atingiram toda a categoria da saúde durante 2016.  Em caráter de Assembleia Extraordinária, o Sintab convoca a todos os servidores municipais de Campina Grande para comparecerem hoje 20, a partir das 09 horas, na Câmara dos Vereadores com o objetivo de pressionar os representantes do povo para revogar o aumento salarial de 12 para 15 mil reais e a criação do décimo terceiro; além de avançar a discussão sobre o Fundef.

 

Alegando virose, Romero Rodrigues não sinalizou uma nova data para se encontrar com os servidores. Os servidores aproveitaram o momento para divulgar suas queixas não somente com o executivo, como também o legislativo. Enquanto o povo amarga com corte de investimentos e de direitos sociais/trabalhistas, o aumento imoral de salário dos vereadores, mais a criação do décimo terceiro, serviu para fomentar uma proposta de assembleia extraordinária amanhã, dia 20, às 09 horas, na Câmara dos Vereadores, para pressionar os representantes do povo a revogar a medida.

 

Estiveram presentes na manifestação de hoje o corpo de diretores do Sintab, além do vereador Napoleão Maracajá. O presidente do sindicato, Nazito Pereira, explicou sobre os percalços jurídicos do Fundef, que no momento se encontra na justiça, para cobrar do prefeito o repasse correto do fundo, ou seja, 60% para os professores e 40% para a educação. Franklyn Babosa relatou sobre a resistência dos servidores e parabenizou a união da categoria nestes momentos. “É preciso nos percebemos como classe, e não como indivíduos”, disse Giovanni Freire, vice-presidente.

 

Ficou definido como encaminhamento, Assembleia Extraordinária hoje 20, na Câmara dos Vereadores com o objetivo de pressionar os representantes do povo para revogar o imoral aumento salarial de 12 para 15 mil reais e a criação do décimo terceiro; além de avançar a discussão sobre o Fundef.

 

Semana passada os servidores ocuparam a Câmara Municipal para protestar contra o arbítrio. Enquanto o povo brasileiro vem sofrendo a nível nacional, estadual e municipal com cortes de investimentos em saúde e educação, além de ameaças que visam o fim de direitos sociais/trabalhistas, os vereadores de Campina Grande resolveram não pagar o pato pela crise.

 

O magistério também irá pressionar os poderes públicos em relação ao Fundef, até o momento em discussão na Justiça, em que o sindicato reinvidica o cumprimento da Lei que estabelece o repasse de 60% para os professores e 40% para educação. Em protesto realizado na manhã de hoje, o prefeito Romero Rodrigues mais uma vez não compareceu para dialogar com os servidores. “Nosso grito de guerra será: Revoga, Já!”, disse o presidente do Sintab Nazito Pereira. Confira o protesto dos servidores no link: https://youtu.be/AD2p0-VX7e4

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here