Postos de combustíveis da Grande João Pessoa iniciam 2016 sem gasolina

    0

     

    Mais de uma semana depois do início do desabastecimento de gasolina na Grande João Pessoa, muitos postos da Capital amanheceram neste sábado (2) sem o produto para vender. Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba, Omar Hamad, a questão agora é “logística”, já que a carga está disponível no Porto de Cabedelo. Segundo ele, há apenas uma ‘torneira’ para carregar os caminhões, fazendo com que o carregamento seja lento.

    Além disso, o trabalho de carregamento foi interrompido às 14h da quinta-feira (31), só sendo restabelecido às 5h deste sábado (2) por conta do feriado do Ano Novo. “Ainda demos azar de pegar um feriado e o fim de semana. Hoje (sábado) o trabalho para de novo às 14h”, explicou o presidente. Segundo Omar, a fila de caminhões do Porto segue “gigantesca”.

    Em um posto na avenida Duarte da Silveira, no Centro, a reportagem encontrou o caminhão tanque parado na manhã deste sábado. O preço da gasolina até estava na placa, mas não havia produto para ser vendido. Segundo os frentistas informaram, o posto foi abastecido na quinta-feira, mas os 5 mil litros de gasolina que chegaram foram vendidos no mesmo dia.

    Em outro posto visitado, nos Bancários, o combustível acabou desde o dia 26. “Estou com medo de ficar no prego, sem gasolina”, teme o construtor João Batista, que disse que não estava sabendo da falta de combustível, mas tinha esperança de conseguir abastecer no local. A reportagem encontrou um posto com gasolina disponível na avenida Epitácio Pessoa, em Tambaú, mas o litro do produto estava sendo vendido por R$ 3,76.

    O presidente do Sindipetro conta que muitos postos voltaram a ficar sem gasolina porque os empresários estão rateando a carga, fazendo com que cada um receba menos gasolina do que o necessário para demanda de cada estabelecimento. “Mas todos os postos estão recebendo, só a Petrobras já carregou 3 milhões de litros. Na quinta-feira quase todo mundo recebeu, mas uma quantidade mínima”, diz. Segundo ele, a previsão é de que uma nova carga chegue esta semana.

    O problema do desabastecimento começou no feriado de Natal porque, segundo o Sindipetro, um navia com carga de gasolina deveria ter chegado em Cabedelo no dia 23, mas só aportou no dia 29. Durante este período, o preço do litro do combustível chegou a custar R$ 4,15 no dia 28, mas uma pesquisa do Procon divulgada no dia 30 encontrou o combustível sendo vendido entre os valores de R$ 3,399 e R$ 3,999, uma variação de 17,7%.

    Na mesma pesquisa, o Procon indicou que 58 postos tinham reajustado o preço do combustível em relação à pesquisa anterior. Uma parte deles foi notificado a dar explicações sobre os motivos do reajuste, tendo que apresentar as três últimas notas fiscais da compra do produto na refinaria em um prazo de 48 horas. As informações são do G1.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here