PMs licenciados tentam invadir plenário da AL após adiamento da PEC 31

    0

    Um grupo de policiais militares licenciados, se revoltou esta manhã na Assembleia Legislativa após mais uma vez os deputados terem adiado a votação da PEC 31. Os policiais deixaram as galerias e tentaram ir ao plenário falar com os parlamentares. Houve confronto com os seguranças e duas portas chegaram a ser arrancadas. O grupo permanece em um dos corredores de acesso ao plenário gritando a palavra de ordem “PEC 31”. No total são 500 PMs que no passado, pediram licença da Corporação e agora, com as melhorias salariais implantadas pelo Governo Ricardo Coutinho tentam há algum tempo voltarem aos quadros da Polícia Militar.

    Ricardo Beltrão, um dos líderes dos PMs, disse que o projeto de emenda constitucional PEC 31 já passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e pela Comissão Especial e que o presidente da Assembléia Legislativa, Ricardo Marcelo, teria dado a palavra de que a matéria seria votada. “A gente tem percebido que tem havido uma articulação maliciosa dos deputados que esvaziam o plenário para não votar a matéria de nosso interesse”.

    O deputado Jandhuy Carneiro (PPS), lamentou o incidente motivado por mais uma vez ter havido o adiamento da votação da PEC 31. De acordo com o deputado Domiciano Cabral (DEM) explicou que a Procuradoria da Assembleia orientou para que a matéria não entrasse em pauta hoje para que seja melhor analisada. Segundo ele, é preciso primeiro ouvir o posicionamento do Tribunal de Contas para então decidir sobre a discussão e votação.  A PEC 31 tramita na Assembleia Legislativa desde maio deste ano.

    A assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa acaba de informar que divulgará logo mais nota sobre o incidente entre os policiais militares licenciados e os seguranças da casa.

     

    PMs licenciados tentam invadir plenário da AL após adiamento da PEC 31

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]