Polícia prende acusados de participação no assassinato de funcionária do Detran 

    0

    A Polícia Civil prendeu, na manhã desta sexta-feira (19), em João Pessoa, cinco pessoas acusadas de envolvimento no assassinato da funcionária do Detran, Zenaide Maria dos Santos, fato ocorrido no dia 2 de setembro de 2013 na zona rural de Alagoa Nova. Foram presos Valdir José de Deus Filho, 22 anos; Magno José de Deus, 26 anos, e Reinaldo Delfino dos Santos, 42 anos, acusados de terem participado diretamente do homicídio, além de Janaína Felipe Cabral, 35 anos, e do despachante Romário Rodrigues da Silva, 25 anos, acusados de terem utilizado o cartão de crédito da vítima após a mesma ter sido executada.

    As prisões aconteceram nos bairros dos Novais e Renascer, após um minucioso trabalho de investigação realizado pela delegada de Alagoa Nova, Patrícia Ricarte, e sua equipe, além do apoio da Delegacia de Homicídios da Capital e da 1ª Região Integrada de Segurança Pública (Reisp).

    Segundo a delegada Patrícia Ricarte, a funcionária do Detran Zenaide Maria dos Santos havia contratado pistoleiros por R$ 5 mil para matar seu ex-marido, mas como o serviço estava demorando muito, marcou um encontro com os contratados, sendo levada para a zona rural de Alagoa Nova e executada no local. “Começamos a analisar a agenda da vítima e identificamos que havia ligações telefônicas para os pistoleiros. A partir daí, novos fatos foram sendo descobertos e chegamos aos autores do crime. Quando foi ao encontro dos seus contratados, Zenaide teve uma surpresa, ao ser levada para um matagal e ser assassinada por eles”, revelou a delegada.

    A fatura do cartão de crédito de Zenaide apresentado por familiares à polícia mostrou que, mesmo depois de sua morte, ainda foram realizadas compras no valor de cerca de R$ 12 mil com o cartão. Isso levou a polícia a descobrir que o despachante Romário Rodrigues da Silva emprestou a máquina do seu estabelecimento para passar uma compra no valor de R$ 3.500,00. Por este serviço, teria ficado com R$ 500,00 e devolvido R$ 3.000,00 a Janaína Felipe Cabral, que estava com o cartão da vítima. “Além disso, foram comprados vários objetos com o cartão de Zenaide Maria dos Santos, entre eles, uma TV de led de 40 polegadas, e compras em supermercados, perfazendo um total de cerca de R$ 12 mil em compras”, disse a delegada Patrícia Ricarte.

    Zenaide Maria dos Santos já havia contratado outro grupo para matar o ex-marido, mas o plano não deu certo. “Na primeira vez ela chegou a pagar R$ 2 mil pela execução, mas o plano não foi realizado. Agora, procurou este segundo grupo e pagou R$ 5 mil, mas acabou sendo a própria vítima, já que os contratados também não executaram o serviço e ainda decidiram matá-la porque ela estava cobrando os resultados”, esclareceu o delegado Wagner Dorta, superintendente da Região Integrada de Segurança Pública.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here