Polícia investiga autoria de homicídio ocorrido em roubo à joalheria em João Pessoa

    0

    A Delegacia de Crimes contra a Pessoa da Capital será responsável por investigar a autoria do homicídio ocorrido na tarde desta quinta-feira (19) durante roubo a uma joalheria no bairro de Manaíra. Todos os envolvidos no crime – João Vinnycius da Silva Oliveira, de 24 anos, e um casal de adolescentes, de 15 anos – foram detidos na praia de Jacarapé por um sargento da Polícia Militar e autuados em flagrante pela Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) e Delegacia de Infância e Juventude (DIJ) da cidade. Com eles foram apreendidas duas armas de fogo, várias joias roubadas, dinheiro do assalto e um uniforme da Polícia Militar da Paraíba, sem identificação. No decorrer do roubo, Bruno Costa da Silva Martins, de 17 anos, foi morto com um tiro, na frente do empresarial onde a joalheria está localizada.

    “Durante depoimento, os três que foram detidos confirmaram que o rapaz que foi morto fazia parte do bando e que tinha participado do roubo. Como ele estava sem arma, após a confusão, tentou se infiltrar no meio dos curiosos e acabou sendo morto por outra pessoa que estava armada no local. È importante deixar claro que não houve troca de tiros, não houve confronto entre PM e criminosos. Agora, a investigação desse homicídio ficará a cargo da especializada de Crimes Contra a Pessoa da Capital”, disse o titular da Roubos e Furtos, Walter Brandão.

    O delegado de Homicídios de João Pessoa, Reinaldo Nóbrega, disse que as investigações já começaram para tentar elucidar a morte de Bruno Costa. “Inicialmente sabemos que o rapaz que foi morto não estava armado e não houve troca tiros com a Polícia Militar. O que vamos identificar é quem foi o autor do disparo e entender como o assassinato aconteceu. Já estamos em campo para resolver esse caso o mais rápido possível”, afirmou a autoridade policial.

    Ocorrência e prisão – Os presos assaltaram uma joalheria localizada em um empresarial, no bairro de Manaíra. A Polícia Militar ainda tentou frustrar a fuga dos suspeitos no local, mas os acusados abordaram um homem que estava entrando no carro, no estacionamento de uma farmácia, e o levaram como refém. Um deles foi visto utilizando a farda da PM no momento do crime.

    O sargento Fábio Valério, responsável pela prisão, estava passando pela praia de Jacarapé quando desconfiou de um carro parado, com o motorista tentando ligar o veículo apressadamente. “A princípio fui oferecer ajuda. O veículo tinha o vidro fumê e não consegui ver quem estava dentro. Pelo para-brisa percebi que o passageiro estava armado, foi quando saquei a minha arma e mandei os três descerem com as mãos na cabaça e que não ousassem reagir”, detalhou. O dono do veículo em que o trio estava foi encontrado próximo ao local, algemado.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here