Polêmica na Assembleia: deputado estadual sugere debate sobre mudança do hino da Paraíba

    0

    O deputado Hervázio Bezerra (PSB) está levantando uma discussão que promete gerar muito barulho na Assembleia Legislativa do Estado nos próximos dias. O líder da bancada governista sugeriu, na manhã desta terça-feira (21), a abertura de um amplo debate sobre a possibilidade de mudança do hino oficial da Paraíba.

    Para o deputado socialista, a grande maioria da população paraibana sequer ouviu a execução do hino paraibano. “Tenho relatos de pessoas com mais de 50 anos de idade que nunca ouviram o hino da Paraíba, por isso estou antecipando hoje que na próxima semana estarei trazendo esse debate para a Assembléia”, disse Hervázio.

    “É importante deixar claro que minha proposta é ampliar o debate em torno desse tema. Como paraibano, fico com um pouco de inveja quando ligo a televisão e vejo o povo do Rio Grande do Sul ou de Pernambuco cantando o hino de seus estados ao início de uma partida de futebol. Por que não pomos ter isso aqui na Paraíba”, indagou o parlamentar.

    Hervázio disse, ainda, que muitos paraibanos imaginam que a música ‘Meu Sublime Torrão’, de Genival Macêdo, é o hino oficial da Paraíba. Para o deputado socialista, ‘Jóia Rara’, de Tom Oliveira, é outra canção que mexe muito com os brios dos paraibanos.

    Saiba mais
    O hino do estado da Paraíba, segundo o Wikipedia, foi escrito por Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo, musicado por Abdon Felinto Milanês e apresentado pela primeira vez no dia 30 de junho de 1905.

    Confira abaixo a letra do hino da Paraíba:

    Salve, berço do heroísmo,
    Paraíba, terra amada,
    Via-láctea do civismo
    Sob o céu do amor traçada!
    No famoso diadema
    Que da Pátria a fonte aclara
    Pode haver mais ampla gema:
    Não há Pérola mais rara!
    Quando repelindo o assalto
    Do estrangeiro, combatias,
    Teu valor brilhou tão alto
    Que uma estrela parecias!
    Nesse embate destemido
    Teu denodo foi modelo:
    Qual Rubi rubro incendido
    Flamejaste em Cabedelo!
    Depois, quando o Sul, instante,
    Clamou por teu braço forte,
    O teu gládio lampejante
    Foi o Diamante do Norte!
    Quando, enfim, a madrugada
    De novembro nos deslumbra,
    Como um sol a tua espada
    Dardeja e espanca a penumbra!
    Tens um passado de glória,
    Tens um presente sem jaça:
    Do Porvir canta a vitória
    E, ao teu gesto a Luz se faça!
    Salve, ó berço do heroísmo,
    Paraíba, terra amada,
    Via-láctea do civismo
    Sob o Céu do Amor traçada!

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here