PMJP diz que quantidade de lixo coletada em JP é equivalente ao retirado da Lagoa

0

A previsão da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) é fechar o ano de 2016 com aproximadamente 254 mil toneladas de lixo domiciliar coletadas, número aproximado ao registrado no ano de 2015 pelo Departamento de Apoio Técnico e Planejamento da Emlur (Deatep).

Mas, até novembro, foram coletadas 233 mil toneladas, a mesma quantidade informada pela Secretaria de Infraestrutura de João Pessoa que foram retiradas durante o desassoreamento do Parque Solon de Lucena (Lagoa).

Porém, ao contrário do lixo da Lagoa, a coleta sob responsabilidade da Emlur é percebida precariamente, mas é vista pelas ruas de João Pessoa.  A coleta domiciliar do município de João Pessoa é realizada por três empresas vencedoras de concorrência pública – Marquise, Revita e Ambiental – e encaminhado ao Aterro Sanitário Metropolitano.

Segundo o superintendente da Autarquia, Lucius Fabiani, a coleta atende a 100% do território municipal, sendo 94% com caminhões compactadores na coleta porta a porta e o restante refere-se a áreas de difícil acesso, onde o recolhimento é manual.

Até o mês de novembro de 2016 foram recolhidas aproximadamente 233 mil toneladas. “A previsão é que chegue a 254, mantendo a média de 21 mil toneladas mês registrada ano passado. O planejamento do nosso trabalho prioriza a organização da coleta domiciliar que atende diretamente a população”, reforça Lucius Fabiani. Nos meses de dezembro e janeiro é verificado um aumento de 15% devido às festas de final de ano e o fluxo de turistas na cidade.

As três empresas realizam a coleta domiciliar diária ou alternadamente, de manhã, à tarde, à noite e de madrugada. Os resíduos devem ser disponibilizados para aos agentes devidamente acondicionados. É importante também ter atenção ao horário. O ideal é que seja próximo ao horário da coleta para evitar que animais rasguem as sacolas de lixo e os resíduos fiquem expostos nas vias. “A população também pode colocar para a coleta domiciliar pequenas podas, desde que sejam colocadas em sacolas plásticas”, orienta.

Áreas de difícil acesso – Geralmente são locais onde as ruas são estreitas o que impossibilita o transito dos caminhões compactadores. A Emlur orienta os moradores dessas áreas a depositar o lixo nas caixas estacionárias nos dias da coleta domiciliar para facilitar a limpeza do local e evitar que o local se transforme num ponto de lixo. O descarte irregular favorece a presença de bichos e a proliferação de doenças.

“Alô Limpinho” – A população pode contribuir para uma cidade mais limpa, basta acionar os serviços da Emlur por meio do 0800 083 2425/ 3214 7634, à disposição para informações, reclamações, sugestões e solicitação de serviços. Mais informações pelas redes sociais e no site da PMJP –http://www.joaopessoa.pb.gov.br.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here