PMJP diz que é na alta estação maior depredação de patrimônio público por vândalos

0

Ainda não acabou o mês de janeiro e 12 papeleiras instaladas na orla pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) já foram danificadas em decorrência da ação de vândalos. E o pior, nenhuma delas oferece condições de conserto. O dano é frequente e também se estende a outros equipamentos de limpeza como cestos, lixeiras, contentores, caçambas e manilhas espalhados pela cidade. Somente no ano de 2016, em torno de 150 equipamentos foram danificados, sendo que mais de 40% desse total foram descartados por não terem condições de uso. 

O levantamento feito pelo setor de papeleiras da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) revela ainda outros tipos de depredação. Muitos são arrancados, queimados e até explodidos. Furtos também ocorrem com frequência e, na tentativa de evitá-los, os agentes de limpeza usam correntes para fixar os equipamentos. Os danos mais frequentes são nos suportes e nas tampas.

O dano no equipamento acontece principalmente no Centro da Cidade e na orla, principalmente nos períodos de alta estação e durante a realização de grandes eventos. Algumas peças oferecem condições de serem restauradas e, quando isto ocorre, gera prejuízo para a prestação do serviço”, afirma Ranulfo Borba, responsável pelo setor de papeleiras.

Segundo o superintendente da Emlur, Lucius Fabiani,foram adquiridos recentemente cerca de 500 equipamentos, com investimento de mais de R$ 200 mil. As novas peças foram instaladas no Parque da Lagoa e na orla. “Os danos, seja por vandalismo ou falta de zelo na manutenção, causam grandes prejuízos aos cofres públicos. Ao invés de estarmos repondo equipamentos quebrados, deveríamos estar expandindo os serviços para melhor atender a toda população”, destacou.

Além das papeleiras, geralmente instaladas nos postes de iluminação pública, foram adquiridos 100 contentores de 240 litros, além de outros 15 contentores de 1.200 litros. As unidades móveis são utilizadas principalmente em eventos de grande porte. Essas peças podem atender as demandas nas ruas, praças, orla (calçadão e na faixa de areia), terrenos, órgãos públicos ou comerciais, podendo atender a uma demanda permanente ou provisória – a exemplo dos eventos.

Ações de conscientização –A equipe de Educação Ambiental da Emlur realiza constantes ações com foco na conscientização da população no que diz respeito à importância da conservação, não somente com relação às papeleiras, como também aos demais mobiliários. Atualmente, a Emlur conta com mais de mil recipientes espalhados em toda cidade, como papeleiras, cestos, lixeiras, contentores, caçambas e manilhas.

Alô Limpinho – O cidadão pode encaminhar a sua demanda ligando para o 0800 083 2425 ou 3214-7628, que são os números do Alô Limpinho. Por meio desse serviço, a população pode obter informações, emitir reclamações ou sugestões sobre demandas de limpeza pública. Informações também no site da PMJP –http://www.joaopessoa.pb.gov.br ou nas redes sociais da Emlur.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here