Pesquisa do Procon-JP constata que 55 postos baixaram o preço da gasolina

    0

    Pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP), nesta segunda-feira (24), constatou que 55 postos de combustíveis baixaram o preço do litro da gasolina comum, 16 mantiveram e 20 aumentaram em comparação ao levantamento anterior, realizado em 12 de novembro. O menor preço foi encontrado a R$ 2,79 (Posto Opção – BR-101) e o maior a R$ 3,04 (Postos Pichilau – Cristo), uma diferença de 0,25 centavos. Foram visitados 99 estabelecimentos.

    De acordo com a nova pesquisa, a maior variação no preço do combustível ficou com o etanol, 20,1%, com preços praticados entre R$ 2,14 (Posto Dias Neto – Beira-Rio) e R$ 2,58 (Pichilau – BR-101). O gás natural (GNV) apresentou a menor variação (2,5%), com valores de R$ R$ 1,95 (Postos Bancários) a R$ 1,99 (Posto Ataíde – Beira-Rio).

    No atual levantamento de preços em relação ao óleo diesel, 52 postos mantiveram o valor, 9 aumentaram e 4 baixaram, com o menor preço chegando a R$ 2,37 (Posto Independência – Tambiá) e o maior a R$ 2,79 (Posto Litoral Sul (PB008). Na pesquisa anterior, nenhum posto baixou o preço, 6 mantiveram e 56 aumentaram o valor do produto.

    Pronta atuação – Na primeira pesquisa realizada (dia 12), após o aumento anunciado no início do mês pela Petrobras para as refinarias (3% para a gasolina e 5% para o diesel), o Procon-JP constatou que 82 postos aumentaram o preço da gasolina comum, um baixou e 11 mantiveram.

    Para o secretário Helton Renê, o fato de mais da metade dos postos terem baixado o valor do litro da gasolina é consequência da pronta atuação do Procon-JP junto aos estabelecimentos.

    “Nos antecipamos e fomos aos postos para evitar possíveis abusos, fazendo com que os estabelecimentos recuassem nos aumentos. Isso foi importante, mas, mais consequente ainda foi a atitude do consumidor em procurar abastecer nos locais mais baratos baseados em nossas pesquisas. Continuamos a aconselhar que continuem fazendo isso. Cada centavo economizado não é bom apenas para o bolso, mas serve também de ação educativa para prevenir majorações abusivas”, disse o secretário.

    Ele acrescenta que as pesquisas comparativas nos postos de combustíveis servem também para mensurar a tendência dos preços, tanto para o nivelamento quanto para o abusivo. “O Setor de Fiscalização do Procon-JP continua a verificar como o aumento dos combustíveis está se caracterizando. Em pouco mais de uma semana, já notificamos 45 postos, que têm 48 horas para apresentarem as três últimas notas fiscais e os documentos enviados serão analisados, caso a caso, pelo nosso Jurídico e, caso algum posto seja autuado, terá o prazo legal de 10 dias para apresentar a defesa”, informou Helton Renê, acrescentando que está sendo verificado se as notas fiscais apresentadas já trazem o aumento repassado às refinarias pela Petrobras no início do mês.

    Para conferir a pesquisa completa ou obter mais informações, acesse o site da Prefeitura de João Pessoa:http://www.joaopessoa.pb.gov.br/

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here