Pesquisa do Ideme aponta alta de 0,12% no preço da cesta básica em João Pessoa

    0

    O Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme) divulgou o resultado da cesta básica da cidade de João Pessoa referente ao mês de março. O estudo destaca um aumento de 0,12% no preço médio dos alimentos e um custo total da cesta no valor de R$ 295,86, referente à alimentação individual.

    Dos preços praticados em João Pessoa no mês de março de 2015, foram identificadas altas em cinco dos 13 itens que compõem a cesta: óleo de soja (9,24%), feijão (8,14%), carnes (2,42%), arroz (1,18%) e café moído (0,29%).

    Já os produtos que apresentaram queda nos preços médios foram os legumes: abóbora, beterraba, batata-inglesa, cenoura e tomate (3,41%); farinha de mandioca (2,90%); pão francês (2,56%); frutas: banana e laranja (1,26%); raízes: inhame, batata-doce e macaxeira (1,10%); leite pasteurizado (1,08%); açúcar (0,91%) e margarina (0,53%).

    Alimentos – A ração essencial mínima (cesta básica) analisada pelo Ideme está definida pelo Decreto-Lei nº. 399, de 30.04.1938, que estabelece 13 produtos alimentares básicos (arroz, feijão, carnes, farinha de mandioca, café, pão, leite, açúcar, margarina, óleo de soja, legumes, frutas e raízes) e suas respectivas quantidades. No mês de março, a cesta de João Pessoa passou a representar aproximadamente 37,55% do salário mínimo (R$ 295,86).

    Com isso, um trabalhador que no mês de março de 2015 ganhou um salário mínimo de R$ 788,00 precisou trabalhar o equivalente há 82 horas e 38 minutos para adquirir sua alimentação individual. Já para uma família composta por quatro pessoas foi necessário dispor de R$ 1.183,44, aproximadamente, para adquirir a alimentação básica.

    De acordo com o levantamento do Ideme, do mês de março de 2014 a março de 2015, o preço da cesta básica de João Pessoa apresenta um acumulado positivo de 22,79%; dos quais 5,91% correspondem aos três primeiros meses deste ano. Assim como nos demais estados brasileiros, na Capital paraibana os problemas climáticos são apontados como as principais causas dos aumentos dos alimentos.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here