Perseguição resulta em morte de suspeitos de homicídios em Esperança

1

Uma ação conjunta das Polícias Civil e Militar na região da 12ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), com sede em Esperança, resultou na morte de dois criminosos na zona rural de Alagoa Nova, nesta sexta-feira (19). Durante a ação, houve troca de tiros, que atingiram José Adailton Lúcio Costa, conhecido como Tana ou Bacurim, 28 anos, e Tiago Sebastião da Silva, o Tiago do Peixe, 19 anos, suspeitos da prática de homicídios e roubos a propriedades rurais nas cidades de Remígio, Arara, Areia, Lagoa Seca e Matinhas. Mais de 20 policiais das equipes do Núcleo de Homicídios de Esperança, da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, da delegacia de Alagoa Nova e ainda policiais do 10º Batalhão de Polícia Militar participaram do trabalho.

De acordo com o titular da 12ª Delegacia Seccional, delegado Henry Fábio, a abordagem aconteceu no Sítio Cepilho. “Recebemos a informação de que o Bacurim estaria escondido nessa propriedade e nos deslocamos para lá. Quando lá chegamos, Polícias Civil e Militar, fomos recebidos a tiros pelos dois homens e de forma justa e moderada reagimos”, explicou o delegado.

Para o major Josiel Brandão, comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar, durante a ação participaram mais de 20 policiais entre civis e militares. “Durante a abordagem na propriedade, os criminosos começaram atirando contra as guarnições e durante a troca de tiros, José Adailton Lúcio Costa e Tiago Sebastião da Silva foram atingidos. Eles ainda foram socorridos para o hospital de Alagoa Nova, e poderiam ser transferidos para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiram aos ferimentos. Com a dupla foram encontrados dois revólveres”, explicou o delegado.

Ainda segundo a Polícia, a ‘Operação Marcão’ foi resultado de vários meses de investigação e pelo menos 14 ações das polícias no sentido de prender Bacurim. O nome da operação foi uma homenagem ao investigador Marcos Vinícius Paulo de Sousa, 42 anos, assassinado no exercício de suas atividades no dia 6 de outubro do ano passado, em Puxinanã. “Ele participou ativamente dos trabalhos realizados para a localização de José Adailton, que era um dos criminosos mais procurados da região”, acrescentou Henry Fábio, afirmando que este foi o quinto confronto entre policiais e criminosos para a prisão de Tana.

Histórico de crimes – Bacurim era apontado como autor de pelo menos 15 homicídios na área de Esperança e contra ele pesavam oito mandados de prisão expedidos pelo Poder Judiciário. Já Thiago era apontado como braço direito de José Adailton, depois da morte de Paulo Apolinário de Sousa, de 33 anos, e Anita Flávia Pessoa, de 20 anos, durante confronto policial na mesma região no dia 28 de dezembro de 2015.

“Com a morte de Bacurim consideramos que a população da zona rural nesta região passa a se sentir mais segura, haja vista que mais de cem famílias já haviam se mudado para a zona urbana em virtude da forma violenta como esse grupo agia”, finalizou a autoridade policial.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here