PBGÁS lança campanha que mostra economia do veículo movido a gás

    0

    Num cenário de alta no preço da gasolina e do álcool, o uso do Gás Natural Veicular (GNV) torna-se cada vez mais atrativo e gera uma economia de mais de 50% para os motoristas. É pensando nisso que a PBGÁS (Companhia Paraibana de Gás) lança nesta quinta-feira (23) uma campanha publicitária que explica as vantagens econômicas e ecológicas do uso do gás natural e da adesão ao Programa de Incentivo ao GNV.

    No material da campanha intitulada “Gás Natural Veicular – Seu Bolso Agradece”, um frentista se transforma em professor e dá uma aula da economia que representa o uso do gás natural. Enquanto o preço médio do litro da gasolina nos postos de João Pessoa é de R$ 3,08 e em Campina Grande é de R$ 3,39, o preço médio do metro cúbico (m3) do GNV é de R$ 1,99 na Capital e R$ 2,20 em Campina. Além disso, o veículo a gás natural roda mais, já que o custo por km é de R$ 0,15 e da gasolina R$ 0,31 centavos.

    O presidente da PBGÁS, George Morais, destacou que, além das vantagens econômicas e ambientais, os motoristas que converterem seu carro para o gás natural nas lojas credenciadas terão ainda mais benefícios como um bônus no valor de R$ 600,00 para kits 5ª geração (mais modernos) ou carros novos movidos a gás durante a vigência do programa, ou R$ 450,00 para kits de 2ª ou 3ª geração. “Com o bônus o motorista vai rodar cerca de 4000 km com GNV”.

    “Estamos ampliando o Programa de Incentivo ao Uso do Gás Natural, estimulando o consumo de um combustível mais econômico neste período de aumento de preços, tornando-o ainda mais atrativo para o motorista”, destacou George Morais.

    O diretor Técnico e Comercial da PBGÁS, Carlos Vasconcelos, disse que para quem roda 100 km’s/dia e, principalmente, para quem tem no veículo um instrumento de trabalho, o GNV torna-se imprescindível, pois em 1 ano este motorista economizará R$ 5.760 e R$ 17.500 em três anos. “Esse dinheiro dá para bancar a troca por um carro popular zero km e, no caso de taxistas, que rodam cerca de 200 km’s/dia, a economia seria de R$ 34 mil em três anos, valor que daria para comprar um segundo taxi zero km´s”, explicou.

    Meio Ambiente

    De acordo com David Mouta, diretor Administrativo/Financeiro, a PBGÁS espera com a campanha aumentar a frota de veículos movidos a gás natural na Paraíba que é de 21.552 carros (até dezembro de 2014). “Isso seria bastante vantajoso para os motoristas que aderirem a esta nova opção de combustível, bem como para a população como um todo, uma vez que diminuiria o quantitativo de veículos mais poluentes”.

    O taxista Fábio Luna Freire, que utiliza o gás natural há 13 anos, destacou que o fator principal para optar pelo combustível é a economia, já que o combustível é mais barato e roda mais km´s. Ele destacou que há seis meses comprou um carro novo e rodou alguns meses com gasolina e sentiu que ficava difícil diante do alto custo. “Num mês de alta estação rodo em média 8 mil km/mês e preciso desembolsar R$ 2 mil com a gasolina. Já com o GNV passei a pagar cerca de R$ 1 mil, uma economia de 50%, que garante uma maior lucratividade no meu negócio”, explicou o taxista.    

    Empreender Paraíba

    A conversão para o gás natural também pode ser financiada com taxa de 0,64% ao mês em até 24 meses para taxistas, frotistas e profissionais de transportes. O valor do crédito liberado cobre todas as despesas da instalação do Kit, num financiamento com carência de quatro meses para iniciar o pagamento.

    Essa linha de crédito é fruto de um convênio firmado entre a PBGÁS e o Programa Empreender Paraíba. Maiores detalhes sobre as convertedoras credenciadas, e também o Programa de Incentivo ao GNV, podem ser consultados no endereço eletrônico www.pbgas.com.br, ou no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo 0800 281 0197.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here