Patrulha Indígena completa três anos de funcionamento no Litoral

    0

    A Patrulha Indígena completou, nesse domingo (19), três anos de policiamento voltado para reforçar a segurança nas 32 aldeias potiguaras das cidades de Baía da Traição, Rio Tinto e Marcação, localizadas no Litoral Norte da Paraíba. A iniciativa do Governo do Estado é pioneira no país, onde a própria Polícia Militar assume o papel de levar o serviço para a população indígena.

    O comandante da 2ª Companhia Independente, capitão Alberto Filho, definiu como uma parceria de bons frutos a aproximação da força pública do Estado com a população indígena. “Primeiro por permitir que a PM assuma esse papel solidário de ser interlocutora das soluções para os problemas que afligem à população das aldeias, orientação que nos é repassada pelo próprio comandante-geral. Segundo, porque fortalece o relacionamento da instituição com outros órgãos públicos, a exemplo do Ministério Público Federal, com quem firmamos termos para promover mais segurança para a população indígena”, detalhou.

    A comemoração dos três anos da Patrulha Indígena foi realizada pelos próprios índios, durante a celebração do Dia do Índio, que aconteceu nesse domingo (19), no município de Baía da Traição. Na oportunidade, foi feita uma homenagem ao ex-secretário chefe da casa militar, coronel Fernando Chaves, que faleceu em um acidente de carro, no ano passado.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here