Pastoral Carcerária considera que ação da Polícia Militar em Patos foi “desumana”

    0

    O coordenador Pastoral Carcerária em João Pessoa, Massilon da Silva Ramos classificou como ‘desumana’ a ação da Polícia Militar apresentou em carro aberto, no último sábado (06), os acusados de matar um cabo da policial militar Ubirajara Moreira Dias durante um assalto a um posto de combustível da cidade de Patos, Sertão paraibano.

    Em entrevista ao Paraiba Já nesta segunda-feira (08), o coordenador destacou que não tem sentindo expor os acusados ao ridículo, e lamentou a atitude dos policiais que segundo ele, foi irresponsável. “Eles são só acusados, ainda não foram julgados”, alertou.

    Os policiais envolvidos neste caso podem responder a inquérito administrativo, já que teriam violado os direitos de imagem e humanos dos suspeitos do crime.

    Entenda o caso

    O policial militar Ubirajara Moreira Dias foi morto, na madrugada do sábado, durante um assalto, no momento em que abastecia a motocicleta em um posto de combustíveis na cidade de Patos. Todos foram pegos pela polícia em São José do Bonfim, cidade vizinha a Patos. Dos sete suspeitos, três são maiores de idade e estão presos; dois são menores, e estão apreendidos. Outros dois morreram durante o confronto com a polícia.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here